Opinião

ESPAÇO DO CIDADÃO


O DIREITO AO SOSSEGO

Imagine que você precise, no meio da pandemia,trabalhar em casa, e tenha um serviço importante a fazer, uma palestra a ouvir ou uma reunião a participar.

Imagine que você queira no sábado ou domingo, dormir até mais tarde ou assistir a um jogo de futebol após o almoço.

Imagine que você tenha uma atividade a realizar na sua residência que requer muita concentração. Você acha que tem esse direito?

Depende: se os seus vizinhos tiverem cachorros, não!

Cada vez aumenta o número de casas e apartamentos que possuem cachorros. Os motivos variam, mas a maioria os tem pela falta de companhia, pela adoção de cachorros abandonados ou por questões de segurança.

As razões são louváveis, com um inconveniente: se os cachorros latem incessantemente, o que é muito comum, tornam a vida dos vizinhos um inferno.

Motivados pela causa animal, para garantir segurança de suas casas ou razões que deixo para os psicanalistas analisarem, muitas pessoas pensam que os estão salvando de maus-tratos ou adotando um filho. Cuidam, alimentam adequadamente, dão banho, imaginando que aquele ser agora tem um local para viver bem. Mas é interessante observar que a maioria dos cachorros late o dia todo, todos os dias, para desespero de quem mora no entorno.

Atualmente, o maior número de boletins de ocorrência por desentendimentos entre vizinhos, é motivado pelos latidos de cães. Você já se imaginou morando em uma casa cujos cachorros vizinhos latem o dia todo? Há casos relatados em que desavenças como esta terminaram em violência, tamanho era o desespero.

Talvez essas pessoas, com as melhores intenções, pensem que maltratar um cão é espancá-lo, deixá-lo sem alimentação e cuidados de higiene ou permitir que soltem fogos na cidade. Mas, manter um cachorro no pequeno espaço da frente de uma casa, em um apartamento ou dentro de um canil, latindo o tempo todo, é uma forma muito cruel de tratar esses animais. Os latidos soam como lamentos de desespero.

Existem também os cachorros de guarda que ficam na grade da frente das casas, se atirando ferozmente sobre os que passam pelas calçadas. Crianças pequenas indo para a escola, são as mais aterrorizadas por esses cães.

A posse de cães nas residências, pela perturbação ao sossego público e crueldade com os animais, logo se tornará um problema social de difícil solução. Como dizia o velho ditado: "Enquanto os cães ladram, os vizinhos não dormem".

Em tempo: gosto de cachorros e sempre os tive na minha casa, desde criança.

Francisco Carbonari


Notícias relevantes: