Opinião

Caridade material e caridade moral


DIVULGAÇÃO
EDUARDO BATTEL
Crédito: DIVULGAÇÃO

Caridade! Sublime palavra que resume todas as virtudes! É a mais pura emanação do próprio Criador.

A caridade material é muito importante e deve ser feita por todos, contudo, devemos fazê-la sem propaganda, senão ela torna-se vaidade e promoção pessoal.Temos que ajudar nossos irmãos necessitados com humildade e sem ostentação, caso contrário a ajuda será maculada com o orgulho.

A verdadeira caridade é sempre boa, benevolente e desinteressada.Tanto pelo motivo e forma como é realizada, como também pelo ato em si. Uma ajuda realizada com amor e delicadeza tem duplo valor. Se for com arrogância ou com sentimento de superioridade, a necessidade pode obrigar quem a recebe a aceitá-la, mas do ponto de vista moral, esse ato não terá nenhum mérito. Disse Jesus: "Que a vossa mão esquerda não saiba o que der a vossa mão direita".Também não devemos fazê-la esperando uma contrapartida de Deus, devemos fazer o bem porque é o certo, e não esperando uma recompensa.

A caridade não possui religião, raça ou grupo social, ela deve ser feita a todos indiscriminadamente, ou seja, não devemos escolher a quem ajudar. Muitas pessoas lamentam não poder fazer todo o bem que gostariam por falta de recursos suficientes, mas aquele que realmente deseja ser útil encontrará inúmeras maneiras e oportunidades de fazê-lo. Não há ninguém que não possa prestar um serviço útil qualquer, dar um consolo ou minorar um sofrimento físico ou moral. Na falta de dinheiro, todos dispõem do seu trabalho, tempo e inteligência.

Existe uma grande diferença entre esmola e caridade. A esmola pode ser útil, porque dá alívio aos pobres, mas é quase sempre humilhante, tanto para quem dá, como para quem recebe. A caridade, ao contrário, liga o benfeitor ao beneficiário. Podemos ser caridosos com todos, perdoando-nos mutuamente as fraquezas e tendo cuidado de não ferir o amor-próprio de ninguém.

A caridade moral, que nada custa do ponto de vista financeiro, é tão ou mais importante que a material, porém é muito mais difícil de ser praticada, pois consiste em suportarmo-nos uns aos outros. E nós devemos praticar as duas, pois uma não impede a outra.

A questão 886 do O Livro dos Espíritos nos ensina:"Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, tal como Jesus a entendia? Resposta: Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas". O amor e a caridade são o complemento da lei de justiça, pois amar o próximo é fazer-lhe todo o bem que nos seja possível e que desejaríamos que nos fosse feito.

Podemos praticar a caridade no nosso cotidiano através de pensamentos, de palavras e de ações. Por pensamentos, orando e emanando boas energias para alguém que esteja passando por um momento difícil, uma prece feita de coração o aliviará. Por palavras, dando bons conselhos, tendo uma conversa amiga com uma pessoa que está desorientada ou desesperada. E por ações, colocando em prática o amor que nosso mestre Jesus tanto nos ensinou.

O perdão é uma das maiores caridades que podemos fazer. Não somos perfeitos, assim todos nós erramos e, da mesma forma que desejamos ser perdoados pelas nossas falhas, devemos perdoar os equívocos alheios. Também devemos ser caridosos conosco mesmos, nos auto-perdoando pelos nossos inúmeros erros e nos esforçando em não errar novamente.

É muito importante que respeitemos a condição moral e evolutiva de todos para exercitarmos o perdão. Não devemos ser intolerantes com as pessoas e com seus erros. Não devemos revidar o mal com o mal, tendo sentimentos de raiva, ódio, rancor ou vingança e não desejando coisas ruins para quem nos fez algo que não julgamos ser correto. A prática da caridade moral é um exercício diário que todos nós temos condições e devemos nos esforçar em fazer no limite das nossas forças.

A caridade é simplesmente o caminho para a nossa felicidade e segundo Chico Xavier: "A caridade é um exercício espiritual... Quem pratica o bem, coloca em movimento as forças da alma".

 

EDUARDO BATTEL é médico urologista, expositor espírita e coordenador da Liga de Medicina e Espiritualidade da FMJ


Notícias relevantes: