Opinião

Dia das Mães, dia da vida!

Que milagre é esse que junto da mãe o bicho-papão não chega perto?


DIVULGAÇÃO
PASTOR DANIEL
Crédito: DIVULGAÇÃO

Celebrar o Dia das Mães é celebrar o dia da vida, afinal é por meio delas que chegamos a este mundo, não é verdade?

Ser mãe é o ápice da jornada de uma mulher, o que poderia ser mais grandioso do que gerar uma vida dentro de você?

Não consigo imaginar algo mais excelente e poderoso do que ter um ser sendo formado com todas as suas complexidades nas suas estruturas moleculares, celulares, ósseas e tudo mais que tornam simplesmente, um milagre, o que acontece no ventre de uma mãe.

O salmista Davi ao refletir nesta matéria diz: "Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no ventre de minha mãe. Graças te dou, visto que de modo assombrosamente maravilhoso me formaste; as tuas obras são admiráveis, e a minha alma o sabe muito bem".

Pensar que uma vida pode ganhar forma e depois crescer e se desenvolver é algo fascinante.

Mãe é vida. Não consigo pensar de outra maneira e em tempos de caos, medo e insegurança ninguém melhor do que a figura materna para nos trazer o sentimento da alegria de viver. Lembro-me muito bem da sensação indescritível de vida que senti assim que assisti ao parto dos meus filhos. Quando os vi chegando ao mundo, saindo do ventre da minha esposa, foi como se tudo ao meu redor parasse e só existisse aquele momento em que a vida passou a contar para os meus filhos.

Mãe é segurança. É para os braços da mãe que meus filhos vão no meio da noite quando um pesadelo os assombram. Que milagre é esse que junto da mãe o bicho-papão não chega perto? Sim, é seu amor, carinho e proteção que faz com que se sintam seguros. Conheço muitos adultos que ainda recorrem ao colo da mãe para chorarem e para enfrentarem seus medos.

Mãe é amor. Não há um desenho que minha filha faça "da mãe" sem ter pelo menos um coração. É completamente impossível desassociar a palavra amor da palavra mãe. É sacrificial, é corajoso, é valente, é altruísta e acolhedor. Amor de mãe, coração de mãe, são palavras que sempre são utilizadas para demonstrar acolhimento e dedicação.

Mãe é cuidado. Quem nunca ouviu a frase da mãe "Filho se agasalha; Filha pegou o guarda-chuva"? É tanto cuidado, que até nos despreocupamos das coisas, por ter ela que se preocupa por nós. Todo esse cuidado é tão maravilhoso que nos traz alívio de tudo o que nos pressiona.

O que dizer então das mães do coração? Se é maravilhoso uma mãe que gera a vida no seu ventre, como expressar aquela que gera vida no coração? Ah, essas mães são tudo isso e muito mais, tem a capacidade de amar além do que é "natural" ou até mesmo "obrigatório". São as heroínas sem a capa que transformam alguém que não tinha nada e, que por causa delas agora, tem tudo.

Olhar para as mães nesses tempos de crise é encontrar inspiração para prosseguir, para encher o coração de esperança e buscar todas essas virtudes e sermos bons filhos que as enchem de orgulho e satisfação.

Jesus mesmo valorizou as mães ao realizar milagres para algumas. Pelo pedido de uma mãe a água se transformou em vinho, por causa de uma mãe um filho foi ressuscitado e pelo pedido de outra mãe que se humilha diante dEle, sua filha foi liberta. Nestes exemplos mais uma vez temos uma mãe pedindo algo não para si, mas para seu filho(a), pois mãe de verdade sempre os coloca em primeiro lugar.

Deveríamos nos espelhar nelas e colocarmos sempre a vida em primeiro lugar. A vida que geramos e não a nossa própria.

Não muito diferente, foi o que Deus fez por nós, através de Cristo que abriu mão da sua própria vida para benefício da vida que Ele gerou em nós.

Agradeço a Deus pelos exemplos de mãe que me cercam e que de alguma forma todas são minhas mães, algumas que peguei emprestado de amigos como se fosse minha própria mãe, outras que a vida agregou, seja por amizade ou por laço familiar, outras que são mãe por um amor puro inato a elas e aquela que Deus escolheu para me gerar em seu ventre.

Neste Dia das Mães temos a oportunidade de revermos os nossos conceitos, de nos voltarmos a vida e sermos gratos a elas que nos geraram, seja no ventre ou no coração.

Temos a oportunidade de olhar para elas e ver que ainda há segurança no meio do caos, que ainda há amor mesmo que esteja em confusão, que ainda há esperança mesmo que todos a tenham perdido, pois enquanto houver mãe ainda haverá a vida.

Pastor DANIEL ANTONIO é teólogo, administrador e publicitário, MBA Coaching e Mentoring, MBA em Gestão de Negócios, palestrante do Jesus Coaching e do canal Falando sobre Deus; [email protected] e instagram: @prdanielantonio


Notícias relevantes: