Opinião

Trabalhar ou estudar em casa, realidade mundial

O ambiente em que vivemos pode afetar nossa saúde física e mental


divulgação
COLUNISTA LICIANA ROSSI
Crédito: divulgação

A ergonomia é o conjunto de procedimentos que visam cuidados com a saúde, ampliando conforto, segurança e diminuindo os riscos. Essa palavra é muito utilizada no meio corporativo, onde são analisados os movimentos corporais, postura, equipamentos utilizados, fatores de risco, condições de trabalho, eficiência e produtividade nas empresas. Sabe-se que empresas que investem na ergonomia e visam o bem-estar de seus funcionários têm um rendimento de 235% maior do que aquelas que não investem, segundo o site Beecorp.

Porém, neste momento, além do trabalho remoto, temos também o estudo remoto, o home schooling. Seja qual for o nome dado ao estudo a distância, quando penso que antes da pandemia muitas crianças e adolescentes já apresentavam problemas posturais devido ao uso exagerado de dispositivos eletrônicos e já apresentavam desvios posturais precocemente, com o home schooling o problema só se agravou.

Além do obstáculo em se estabelecer uma rotina, dificuldade de concentração, a educação domiciliar ainda tem um agravante: a ergonomia e postura das crianças e adolescentes que passam horas em frente ao computador e tem causado ansiedade, frustração e problemas de aprendizado. Porém tem causado também dores devido à falta de ergonomia no ambiente familiar.

Sabemos que o ambiente em que vivemos pode afetar nossa saúde física e mental, não só a produtividade, mas a disposição e o bem-estar físico também. Se já é difícil para muitos manter a concentração em casa, imagina com dores e desconfortos? Portanto, a ergonomia é tão importante para a nossa saúde, melhor ainda se ensinada desde cedo. Aqui vão algumas dicas:

Comece checando o ambiente de trabalho ou estudo e principalmente a cadeira. Se for necessário coloque uma almofada nas costas para mantê-la mais alinhada e, no caso das crianças, pode ser necessário colocar um travesseiro para elevá-los, caso fiquem muito baixos. Evite o sofá, deixe-o apenas para o lazer. Os pés também devem tocar o chão, caso não toquem, coloque algumas revistas ou caixas para que os pequenos tenham o apoio adequado.

Sentar por horas e horas pode influenciar o ritmo e movimento de nosso corpo todo, fomos feitos para o movimento, nossos órgãos podem ser afetados pela inatividade, como nossos intestinos, coração, pulmão e pâncreas. Portanto, a cada hora movimente-se, levante e se espreguice. Sentar na bola suíça pode ser uma boa opção para adultos e adolescentes, pois a instabilidade fará com que haja mais movimento, ajudando na circulação e a postura. Aliás, indico a todas as pessoas ter uma bola em casa, é muito mais barato que uma cadeira boa, ajuda a evitar dores na coluna e ainda pode ser usada para o exercício.

Depois de olhar para a cadeira, cheque sua postura, o modo como se senta, o alinhamento da coluna, sempre ereta, não cruze sempre a mesma perna ou se sente sobre ela, causando uma tensão excessiva na articulação do joelho e um baita desalinhamento no quadril, que pode resultar em dores e até mesmo lesões.

A iluminação também deve ser avaliada. A falta prejudica a visão, mas o excesso também pode irritar os olhos e causar dores de cabeça. A altura do monitor é importante, deve estar na linha dos olhos. Atenção à cabeça, que às vezes fica projetada à frente, o famoso "pescoço de ganso" que causa tantos problemas nas articulações da coluna toda, principalmente na cervical, tensões na região de ombros, pescoço e escápulas, dores de cabeça, prejudica a circulação sanguínea, deixando o corpo todo em fadiga.

A combinação de tensão ocular e cervical recebeu o nome de "computer vision syndrome", ou síndrome da visão de computador, numa tradução ao pé da letra. Os sintomas são parecidos: fadiga crônica, olhos secos e embaçados, dores na região dos ombros, pescoço rígido e dolorido e dores de cabeça e irritabilidade. Não custa evitar.

Além desses cuidados, deixe sempre água por perto, mantenha a atividade física, pois corpos fortes sentem menos dores, tem maior estabilidade. Transforme seu home office ou schooling num espaço ideal, preservando sua saúde e sua energia física e mental. Muita saúde a todos.

LICIANA ROSSI é educadora Física, pós-graduada em Treinamento Desportivo pela Unicamp, Ginástica Corretiva pela UniFMU, Exercícios Corretivos pela NASM-USA, CP2 e HLC2 pelo CHEK Institute-USA, Cursando SomaTraining/Eldoa-USA.


Notícias relevantes: