Opinião

Tributo ao médico Dr. Jayme Rodrigues

Jayme Rodrigues agrupava uma série de qualidades, pouco comuns


divulgação
COLUNISTAS GUARACI ALVARENGA
Crédito: divulgação

Em tempo algum, como na época atual, a valorização dos profissionais da medicina foi tão exaltada pela comunidade mundial. Os médicos e demais equipes vêm atuando na linha de frente do combate à covid-19 desde os primeiros casos registrados, isolando e tratando pessoas infectadas pelo novo vírus, um trabalho que reforçou a importância da classe médica para toda a sociedade. E, por um destes destinos que enriquecem sua história, a cidade abraçou a entrada em sua vida a figura notável do médico Jayme Rodrigues.

A ideia partiu da própria sociedade jundiaiense, representada na década de 60, que encontrou eco no saudoso prefeito Pedro Fávaro. Como se escreveu na época:

"O prefeito precisava de alguém da área médica, com trânsito nas esferas estadual e federal da educação, para dar corpo e forma à instituição recém-criada. Não foi difícil chegar ao nome do Dr. Jayme Rodrigues como única pessoa que reunia as melhores condições para essa difícil, porém nobre empreitada. Esse mister demandaria inúmeros contatos, muito empenho e escolha dos colaboradores certos para implantação de um curso médico de alto gabarito e à altura das melhores instituições congêneres do Estado e do País."

Jayme Rodrigues agrupava uma série de qualidades, pouco comuns em muitos homens públicos, como chefe de família, médico, intelectual, humanista, administrador, líder, enfim um homem na plenitude de todos seus atributos.

Sua nobre trajetória, no entanto, só não foi interrompida, porque encontraram em seu seio, pessoas que não desistiram e foram capazes de um esforço a mais.

Atingida por um decreto de extinção, resistiu bravamente. Revigorou-se. Buscou caminhos de sobrevivência. Não esqueceu jamais da ideia germinada no coração da sociedade jundiaiense. Valeu-se de seu amplo círculo de relações, gratuitamente.

Orgulho da cidade, a Faculdade de Medicina de Jundiaí está inscrita na lista das melhores faculdades do País. Conta com um corpo docente composto por mais de 200 professores. Já seu corpo discente é constituído por cerca de 400 alunos e 200 residentes, sendo que cerca de 2.300 médicos já passaram pela instituição.

Jayme Rodrigues, administrador nato, planejou com exatidão os fundamentos desta instituição. Além de convidar os melhores mestres de medicina para compor seu corpo docente, cercou-se de funcionários e colaboradores de sua confiança. Sua maior preocupação era com o sigilo das provas do vestibular de ingresso na faculdade. Sempre afirmava que "o aluno que ingressar nesta faculdade, o fará sempre pela porta da frente". A propósito disso lembro-me de uma passagem ocorrida num dos seus vestibulares. O seu filho João Fernando, nosso saudoso querido Juca, vereador, secretário da saúde, vice-prefeito, foi prestar exame de ingresso na faculdade. Chegou atrasado, quando o portão já estava fechado. Um dos porteiros percebeu que era filho do dr. Jayme e o deixou entrar. Na sala da prova, quando os candidatos se preparavam para receber as provas, o dr. Jayme entrou no recinto e em voz alta, comunicou: O candidato João Fernando Chaves Rodrigues pode se retirar, pois chegou atrasado para a prova.

Emociono-me ao escrever sobre a faculdade, porque me leva à doce lembrança dos amigos médicos, que de uma forma ou outra, estão acorrentados ao meu sentimento de gratidão.

Os médicos José Carlos Pereira Junior, Aderbal Mariotti, Itibagi Rocha Machado, Claudio Duque, Antonio Mendes Pereira, Mani, Petersen Belini. Roberto Ananias, Vagner Vilela. Rodrigo Miranda (Rodão), Marcelo Furtado. Luis Guilherme Belardo, Wagner Ligabó, Osvaldo Luporini, Dante de Lascio, Silvio Leão, Adolfo Martin da Silva e minha eterna gratidão ao medido urologista Benedito Botene.

Permitam-me neste espaço reverenciar o saudoso médico Jayme Rodrigues. Nestes turvos momentos que passa a saúde no Brasil, com falta de hospitais e equipamentos, sua lembrança nos traz a esperança de que há luz em homens que vivem seus sonhos, emprestam o brilho de sua privilegiada inteligência, longe de interesses menores e que fazem da vida valer pelo que deixa no coração de outros homens.

GUARACI ALVARENGA é advogado


Notícias relevantes: