Opinião

O amor

O amor alivia naturalmente a dor graças à ocitocina


divulgação
COLUNISTA LICIANA ROSSI
Crédito: divulgação

O conceito do amor é um dos mais amplos e estudados que existem. O amor esbarra na singularidade de cada ser. Cada um tem seu jeito de senti-lo e expressá-lo.

Descartes foi um dos primeiros a associar os sentimentos à fisiologia do corpo humano. Ele acreditava que o homem era formado por duas substâncias: o corpo e a alma, o amor, a paixão, o que nos unia.

O amor tem inúmeros benefícios para a saúde. Sentir amor por si mesmo, pelos outros, estar apaixonado, o amor por todos os seres, animais, pelas plantas, buscar amor ao redor de nós é muito saudável. Além de elevar nossas vibrações.

Eu sempre acreditei que isso era uma verdade absoluta, pois minha filha Maria Laura, desde muito cedo, sempre expressou um amor incondicional por tudo e todos, e coincidentemente, ela nunca ficava doente. A palavra amor, ainda hoje, é dita por ela inúmeras vezes ao longo do dia, e acredito, que a vibração da palavra, além de ter esse sentimento único e muito forte em seu coração, faz com que ela tenha uma proteção extra em seu sistema, fazendo com que sua imunidade seja fortalecida. Ela não tem problemas de dizer "eu te amo" para ninguém. E muitas pessoas já acharam que ela tinha algum tipo de "problema" por conta disso.

Algumas pessoas não sabem sentir e expressar o amor. Muito menos receber. Resolvi fazer um apanhado geral para tentar compreender os benefícios do amor para a saúde. Entender por que esse sentimento tão poderoso é capaz de milagres.

O amor alivia naturalmente a dor graças à ocitocina, um hormônio liberado pelo afeto, nos abraços e carinhos. Ele dura cerca de 10 a 20 segundos, atuando como um analgésico natural.

O amor também tem o poder de diminuir a frequência cardíaca, a pressão arterial, a ansiedade, o estresse e, ainda por cima, elevar nossa autoestima.

Essa ajuda na prevenção e combate às doenças é graças a um famoso neurotransmissor, conhecido como o hormônio do bem-estar, que é gerado quando estamos amando, altamente viciante: a endorfina. Ela também funciona como analgésico natural e previne doenças.

A insônia também diminui com esse lindo sentimento, pois a ocitocina, em combinação com a endorfina, inibe a produção do cortisol, conhecido como hormônio do estresse e, graças a essa diminuição, um outro hormônio, chamado melatonina, pode ser liberado naturalmente. A melatonina ajuda a promover o início do sono, estimulado pela diminuição da luz natural, pela noite. Isso regula nosso ciclo circadiano, um ritmo natural do nosso corpo, que fica mais ativo durante o dia e relaxa a noite, equilibrando e recuperando todo o nosso organismo, para que tenhamos saúde e disposição dia após dia.

Muitas pessoas que sofrem com a insônia assistem a documentários ou mesmo filmes violentos antes de dormir. Tentem assistir a comédias românticas, ler um livro prazeroso, conversar sobre algo leve com quem você ama, ou mesmo ouvir músicas relaxantes, meditar, rezar, diminuir as luzes da casa, antes de deitar-se. Você sentirá uma enorme diferença. Pois, ao estimular estes neurotransmissores e hormônios ligados ao prazer e bem-estar, você consequentemente vai relaxar.

Nossos pensamentos direcionam a nossa vida. Treinar o controle dos nossos pensamentos melhora a nossa saúde e, consequentemente, a qualidade da nossa vida, pois ao trocar pensamentos negativos por pensamentos mais amorosos, nos liberamos do medo e vibramos num patamar mais elevado, atraindo cada vez mais amor para nossa vida.

O amor também é explicado pela física quântica. O amor também é física. Segundo a teoria quântica estamos todos entrelaçados, através de nossos átomos, num emaranhado de conexões infinitas. Ao expressarmos amor, elevamos nosso padrão vibratório. Todos os tipos de amor. Essa é uma das soluções para os problemas em nosso planeta. Acredito que o amor seja a finalidade maior da nossa existência. Amar, além de melhorar nossa saúde, nos faz evoluir espiritualmente.

Portanto, ame tudo a sua volta. Aprenda a amar. Somos parte de um emaranhado cósmico onde o que você faz ou sente afeta o todo. Ao elevar nossa consciência, vibrar alto no amor, na gratidão, nos mais lindos sentimentos, vamos refinando nossas emoções, nossa saúde e colaborando para melhorar tudo ao seu redor. Experimente amar mais, a receber o amor dos outros e desperte para uma vida diferente. Muita saúde a todos.

LICIANA ROSSI é educadora física formada pela ESEF Jundiaí; pós-graduada em treinamento físico pela Unicamp e ginástica corretiva pela FMU-SP; exercícios corretivos pela Academia Nacional de Medicina Esportiva - NASM/USA; CHEK Practitioner nível 2 Califórnia/USA; Holistic Lifestyle Coach/CHEK Institute/USA

 


Notícias relevantes: