Opinião

O futuro chegou: nasce o Campus Jundiaí

Trata-se de um cluster de inovação, que irá se tornar um celeiro de startups


DIVULGAÇÃO
CRISTIANO LOPES - ARTICULISTA
Crédito: DIVULGAÇÃO

O mundo vem acompanhando um salto de desenvolvimento tecnológico nos últimos 30 anos, nunca visto na história da humanidade. Chegou a hora de Jundiaí participar mais ativamente nessa construção!

Temos visto processadores dobrarem, triplicarem e quadruplicarem de velocidade em poucas semanas e, com eles, tecnologias ficando obsoletas muito rapidamente. Uma infinidade de equipamentos eletrônicos surgindo e sendo aperfeiçoados em ritmo acelerado: computadores, câmeras, aparelhos celulares, televisores, entre outros, só para ficar nos exemplos ligados à nossa rotina pessoal.

Na área de desenvolvimento econômico, a indústria 4.0, também chamada de Quarta Revolução Industrial, que engloba um amplo sistema de tecnologias avançadas, como inteligência artificial, robótica, internet das coisas e computação em nuvens, já está mudando as formas de produção e os modelos de negócios no mundo todo.

Na área de comércio e serviços, a pandemia explicitou a importância do e-commerce, das redes sociais, aulas e reuniões on-line. Resistências foram quebradas e o mundo acompanhou uma mudança de paradigmas em atividades mais conservadoras e resistentes às mudanças.

Na mesma corrente, uma das estruturas mais conservadoras e enrijecidas no Brasil, o poder público, também se rende à inovação tecnológica, com a aprovação da Lei Complementar Federal nº.182/2021 que instituiu o "marco legal das startups".

É preciso nos familiarizarmos com alguns termos que já fazem parte da nossa realidade, como "startups", que são empresas de caráter inovador que buscam aprimorar sistemas, métodos ou modelos de negócios, o que significa que são as verdadeiras responsáveis pelas inovações tecnológicas presentes na sociedade atual.

Fazendo uma analogia, as startups estão para a inovação tecnológica assim como as empreiteiras e construtoras estão para a construção física da cidade. Quando precisamos construir um hospital ou escola, as construtoras ou empreiteiras tiram a obra do papel; quando precisamos de inovação tecnológica, precisamos de startups desenvolvendo soluções tecnológicas.

Promover startups significa promover a inovação e a mudança de produtos, serviços e até do modo como a sociedade interage. A construção do mundo que desejamos está inteiramente ligada ao desenvolvimento tecnológico nas mais diversas áreas do interesse humano, como saúde, educação, meio ambiente, agronegócio, entre outras.

Pensando nisso, Jundiaí sai na frente, com a assinatura do Decreto Municipal nº 30.363/2021, pelo prefeito Luiz Fernando Machado, trazendo o Campus Jundiaí - Ecossistema de Inovação, que nasceu de uma visão do gestor José Antonio Parimoschi e sua equipe.

Trata-se de um cluster de inovação, que irá se tornar um celeiro de startups, pensando e criando tecnologias para problemas ligados ao setor público e que tem o potencial de modificar as formas de como são oferecidos os serviços públicos aos munícipes de nossa cidade.

A princípio serão 10 núcleos de inovação credenciados: o Paço Municipal, o Complexo Fepasa, o Complexo Argos, DAE S/A - Água e Esgoto, a Companhia de Informática de Jundiaí, a Faculdade de Medicina de Jundiaí, o Fundo Social de Solidariedade, a Escola Superior de Educação Física, a Fundação Escola TVTEC Jundiaí e a Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social.

Em uma segunda etapa, haverá outros núcleos públicos e privados credenciados. O espaço físico do programa Jundiaí Empreendedora servirá como base de apoio para as mentorias, treinamentos e para o fomento da cultura empreendedora para as empresas incubadas no Campus Jundiaí.

Haverá também uma fortíssima instituição que administrará o Campus Jundiaí, com a qual estamos em fase de tratativas e, nas próximas semanas, devemos anunciar. Esse é um passo importantíssimo, pois as startups terão acompanhamento técnico, visando o sucesso das empresas incubadas e dos produtos desenvolvidos, em especial, que estes melhorem os serviços públicos e à vida das pessoas.

Enfim, o futuro chegou em Jundiaí.

CRISTIANO LOPES é gestor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Emprego de Jundiaí


Notícias relevantes: