Opinião

Qual o objetivo da nossa vida?

O homem é quase sempre o artífice da sua própria infelicidade


Divulgação
Eduardo Battel
Crédito: Divulgação

Qual o objetivo da nossa vida? Por que encarnamos aqui na Terra? Essa é uma dúvida bastante frequente. Muitos supõem que esse objetivo é sermos pessoas bem-sucedidas profissionalmente e/ou financeiramente, famosas, poderosas, detentoras de uma beleza física exuberante, termos uma vida social glamourosa etc. Alguns passam toda a sua encarnação em busca desses objetivos, tendo-os como o foco principal de suas existências e também tendo pessoas que possuem essas condições e/ou características como exemplos a serem seguidos.

Outros também pensam que o objetivo principal da nossa vida é sermos felizes e alguns ainda dizem que devemos ser felizes a qualquer custo. Mas isso não é verdade, pois muitos possuem uma ideia equivocada de felicidade. Temos muitos momentos felizes, mas também temos momentos de adversidades e isso é condizente com a nossa atual condição evolutiva e moral. O Espiritismo nos mostra que somos os donos do nosso destino e tudo o que acontece conosco é em decorrência de nossas escolhas certas ou erradas, feitas nessa ou em pretéritas encarnações. Conforme no ensina Allan Kardec na questão 921 de O Livro dos Espíritos; "Concebe-se que o homem será feliz na Terra quando a Humanidade estiver transformada. Mas, enquanto isso não acontece, poderá conseguir uma felicidade relativa? Resposta: O homem é quase sempre o artífice da sua própria infelicidade. Praticando a Lei de Deus, ele pode poupar-se de muitos males e alcançar felicidade tão grande quanto comporte a sua existência grosseira". Devemos ter consciência de que felicidade não é a ausência de problemas, mas sim a maneira como lidamos com eles.

A Doutrina Espírita nos revela o verdadeiro objetivo da nossa vida, conforme André Luiz nos fala através da psicografia de Chico Xavier no livro Ideal Espírita: "O objetivo da sua vida na Terra não constitui a autoridade, a beleza ou o conforto efêmeros. É o aperfeiçoamento espiritual".

E como fazemos para nos aperfeiçoarmos espiritualmente e consequentemente moralmente? Podemos lançar mão de muitas ferramentas para isso, sendo uma delas a religião. As várias religiões são diversos meios que podemos utilizar para alcançarmos um mesmo objetivo, que é fazer com que nos tornemos pessoas melhores, ou seja, promover o nosso aprimoramento moral. E qual é a melhor religião? Aquela com que cada um se adapta melhor e que assim, consiga promover essa melhora.

Muitos acham que o objetivo do Espiritismo é a comunicação dos desencarnados com os encarnados e vice e versa. Dessa forma, muitas pessoas têm um primeiro contato com ele por isso. Vão em busca de informações ou comunicações de seus familiares ou pessoas queridas que retornaram à Pátria Espiritual antes delas. Porém o verdadeiro objetivo da Doutrina Espírita é promover a melhora moral da Humanidade. E como ocorre essa melhora? Através da melhora moral individual de cada ser encarnado ou desencanado que habita o nosso planeta.

Quando desencarnamos e temos que prestar contas com a nossa consciência, ninguém irá nos perguntar: qual religião você praticou enquanto esteve encarnado? Mas sim nós nos perguntaremos: o que de bom você fez ou deixou de fazer durante a sua última encarnação? Em muitas comunicações de nossos irmãos desencarnados, nos é informado que uma das maiores angústias que podemos ter quando desencarnamos é quando tomamos consciência de que nos foram dadas muitas oportunidades para que progredíssemos em nossa jornada evolutiva, porém não aproveitamos adequadamente muitas delas, e assim, evoluímos muito menos do que poderíamos.

Existe um ditado popular que diz: "Caixão não tem gaveta". Então o que levaremos daqui quando desencarnarmos? Serão as nossas posses, títulos ou beleza? A Doutrina Espírita nos ensina que levaremos apenas tudo o que aprendemos e fizemos de bom ou de ruim. Tendo consciência disso, que nos esforcemos cada vez mais em fazer o bem, marchando firmes em nossa caminhada, sabendo que quanto mais praticarmos o amor, mais seremos felizes. Que esse seja o nosso objetivo!

EDUARDO BATTEL é médico urologista e expositor Espírita


Notícias relevantes: