Opinião

Santa Maria Madalena

O amor místico por Jesus venceu em sua vida. Despiu-se do mal e vestiu a graça


 Arquivo pessoal
Maria Cristina Castilho de Andrade
Crédito: Arquivo pessoal

Encanta-me Santa Maria Madalena, Maria de Mágdala. Vejo nela o olhar de ternura de Jesus, que desperta o Amor maior em seu coração abatido por "sete demônios" e espanta os fantasmas do passado.

Como escreveu, em 2016, a jornalista Liane Alves em "Red Lotus Spiritual Travels", dizendo de sua viagem à França, onde há sinais da passagem de Santa Maria Madalena, é ela a síntese do amor profundo, dentro da dimensão do sagrado.

Há muitos documentários, livros e filmes sobre ela, contudo fico com os dados evangélicos. Em São Lucas (8, 1-3), encontramos: "Acompanhavam-no os Doze e algumas mulheres que tinham sido curadas de espíritos malignos e enfermidades: Maria, chamada Madalena, de quem tinham saído sete demônios, Joana, mulher de Cuza, administrador de Herodes, Susana, e muitas outras que o serviam com seus bens". Segundo, São Gregório Magno, os sete demônios representariam os sete pecados capitais.

De acordo com teóloga italiana Lilia Sebastiani, em seu livro "Maria Madalena - De Personagem do Evangelho a Mito de Pecadora Redimida", que não a reconhece nas outras personagens femininas que aparecem no Evangelho, para Maria de Mágdala e para as outras mulheres a cura tornou-se salvação integral, mudando de vida. "Não se sabe mais nada a respeito de Maria Madalena no período que intercorre desde sua cura e a morte de Jesus. Sabe-se que ela O seguiu até a cruz. Encontramos em São João (19,25): "Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena". Jesus aparece a ela ressuscitado e o Evangelho de São João (20. 18) nos relata: "Maria Madalena correu para anunciar aos discípulos que ela tinha visto o Senhor e contou o que Ele lhe tinha falado".

A Igreja celebra sua festa em 22 de julho. Na data, recebi algumas mensagens, extensivas à Pastoral/ Magdala, falando de amor, mudança e ressurreição. Padre Márcio Felipe de Souza Alves, Assessor Espiritual da Pastoral/ Magdala, disse sobre a santa mulher que ouviu o anúncio de Jesus e se apaixonou por Ele. Destacou sobre o amor de Jesus inflamar de tal forma a sua alma, que não se afastou do Santo Sepulcro.

Madre Teresa de Jesus, do Carmelo São José, desejou que Santa Maria Madalena fizesse crescer o apoio a quem precisa refazer a sua vida e a Irmã Madalena de Jesus Crucificado comentou que Maria Madalena se deixou olhar por Jesus, apaixonou-se por Ele contra toda o respeito humano e foi até o fim. Impeliu-a esse amor apaixonado.Padre Elias Pavan desejou que Deus nos conduza sempre no anúncio da alegria do Cristo Ressuscitado.

Há um soneto de que gosto muito com o título de: "A Santa Maria Madalena aos Pés de Cristo" de Manuel Botelho de Oliveira (1636-1711). Das duas primeiras estrofes: "Solicita, procura, reconhece, / com desvelo, com ânsia, com ventura, / sem temor, sem soberba, sem loucura, / a quem ama, a quem crê, por quem padece. / Ajoelha-se, chora, se enternece, / com pranto, com afeto, com ternura, / e se foi indiscreta, falsa, impura, / despe o mal, veste a graça, o bem conhece".

O amor místico de Santa Maria Madalena por Jesus venceu em sua vida. Despiu-se do mal e vestiu a graça.

Que o Senhor me dê esse amor apaixonado por Ele, de tal forma que de minha vida transborde o Ressuscitado!

Maria Cristina Castilho de Andrade é professora e cronista


Notícias relevantes: