Opinião

O que significa ser forte?


Divulgação
Liciana Rossi
Crédito: Divulgação

Ser forte não significa apenas ter um corpo cheio de músculos. Se eles não estiverem alinhados com quem você realmente é, de nada adianta: você é bem fraco. O contrário também vale, pois de nada adianta ser uma pessoa muito forte emocionalmente se você morre de dores e não consegue passar algum tempo em pé. Se o seu físico não acompanha toda sua força interna.

Devemos balancear a nossa força física com a nossa força vital. A força vital ou energia vital é, se suma necessidade, para mantermos um bom funcionamento do corpo e da mente. Meu guru, meu mestre Paul Chek, sempre diz que para que possamos melhorar nosso desempenho físico, mental e emocional, buscando um estado ideal e mais elevado de consciência, é preciso olhar para a felicidade, o movimento ou atividades físicas, ter um momento de silêncio e conexão diariamente e também ser firme na dieta ou alimentação. Do equilíbrio desses quatro fatores é que vem a verdadeira força humana. Quem disse isso, Paul Chek, é um renomado especialista em cinesiologia, exercícios corretivos e de alto desempenho, gerenciador de estresse e bem-estar holístico. Ele trata o corpo humano como um sistema completo e complexo. Eu acredito piamente nisso tudo.

Vamos agora tentar melhorar isso tudo na sua vida? Preste atenção em você mesmo neste momento e liste em um papel quais são as áreas de sua vida em que você deveria desenvolver a força. Pense nestes tópicos: Você está fazendo alguma atividade física? Como está sua força física? Como anda sua postura? Você sente algum tipo de dor muscular ou articular? O que realmente te faz feliz? Você está conseguindo fazer isso neste momento de sua vida? Você tem colocado seu hobby em prática? Você medita ou ora diariamente? Como anda sua ansiedade? Como anda seu sono? Você tem cuidado de sua alimentação? Você bebe menos que dois litros de águia por dia? Como anda sua força mental? Como estão suas emoções? Você se considera uma pessoa espiritualmente ativa? Crê em algo ou numa força maior? Acredita na conexão corpo/mente/espírito?

Para ser realmente forte é preciso ter uma grande conexão consigo mesmo, se aceitar, saber interpretar os sinais de alerta e principalmente, se respeitar. A conexão com nosso corpo é algo muito sagrado que temos nesta existência e ter consciência e compreensão sobre o nosso corpo, sobre nossa saúde física e emocional, é uma maneira de conseguirmos saber e compreender quem nós somos e do que precisamos, mas saber de verdade, desde as nossas maiores potencias às nossas maiores fragilidades. Isso ter uma boa conexão consigo mesmo. Isso é ser forte.

Nesta jornada pela saúde e pelo autoconhecimento fica fácil de entender a conexão inseparável de corpo, mente, emoções e espirito. Ser forte é ser capaz de reconhecer quando estamos precisando de ajuda física ou emocional. Fortes são aqueles que vão à luta e saem vitoriosos desses tipos de questões. Sejam elas relacionadas a saúde, como uma doença física que exige cuidados, ou mesmo uma doença emocional, que exige também que peçamos ajuda profissional na hora certa.

Nem sempre a fraqueza é apenas falta de músculos. Na verdade, a fraqueza é o excesso de medos e a falta de coragem de entender que nosso corpo deve ser preenchido por nossa própria energia, a energia vital. O movimento nos supre de energia, assim como o sono, uma boa nutrição, bons pensamentos, bons hábitos, bons amigos, bons momentos de introspecção e meditação. Busque sua força total. Muita saúde a todos.

Liciana Rossi é pós-graduada em Treinamento Desportivo (Unicamp), Exercícios Corretivos (Academia Nacional de Medicina Esportiva dos USA), CHEK Practitioner2, HolisticLifestyle Coach2, CHEK Institute/USA, L.P.F. Specialist e graduanda SomaTraining/ELDOA-USA.


Notícias relevantes: