Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

José Renato Nalini: Invista em você mesmo

JOSÉ RENATO NALINI - opiniao@jj.com.br | 17/03/2018 | 20:00

O sistema educacional precisa ser reinventado. Em todo o mundo. Mas com urgência maior no Brasil, que depende de educação de qualidade para oferecer futuro digno às atuais gerações. Estas estão iludidas com um cardápio vencido, ultrapassado, em relação às profissões nele oferecidas. A ênfase no ensino e aprendizado continua idêntica há séculos. Alguém detém o conhecimento e o transmite a uma “tábula rasa”, a alguém que nada conhece. Esse tempo passou. O único talento imprescindível é a constante curiosidade. Quem é curioso aprende por si mesmo. O saber está disponível e acessível a todos. Basta paciência e perseverança. Um “mobile” permite que qualquer pessoa percorra às maiores e melhores universidades do mundo, as maiores e mais célebres bibliotecas do planeta, assim como institutos de cultura, centros de erudição e assemelhados. Sem falar nos milhões de obras já disponíveis porque caíram em domínio público.

HOMENAGEM DOUTOR JOSE RENATO NALINI NO FORUM

Por isso é que, muito mais importante do que as competências cognitivas – dominar o conteúdo curricular – é desenvolver características pessoais sem as quais as atuais gerações não sobreviverão de forma digna. É preciso investir em capacidade de relacionamento, inteligência emocional, produtividade, empatia, comunicabilidade, adaptabilidade, flexibilidade, criatividade e empreendedorismo. As grandes empresas consideram a personalidade do candidato muito mais do que o seu currículo. Haver exercido um trabalho voluntário, por exemplo, conta pontos. Porque evidencia que o indivíduo pensou no outro e, de forma espontânea, sem colher qualquer retorno, foi servir ao semelhante. Saber solucionar problemas é um talento que a escola não ensina. Mas que é importantíssimo no desempenho de qualquer profissional. Conhecer o propósito da empresa em que se vai trabalhar, interessar-se por sua história e por seu porvir, tudo isso representa engajamento.

Nada pior para um empregador do que assistir ao trabalho de alguém que não “veste a camisa”, não se torna um partícipe da vida em comum, não considera seus colegas como amigos e os amigos como verdadeiros familiares. Mas para chegar a esse estágio ideal, há um começo: conhece-te a ti mesmo! Invista em você, para que suas potencialidades o conduzam até o ponto determinado em seus sonhos.

JOSÉ RENATO NALINI é secretário estadual de Educação


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/6751/
Desenvolvido por CIJUN