Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

A lição do Hospital São Vicente para o Brasil

Luiz Fernando Machado | 26/06/2020 | 05:42

São 100 dias de ações para o enfrentamento à pandemia do coronavírus em Jundiaí e temos contado com um braço forte que, em todo o período, mostra o seu grau de relevância em assistência à saúde adquirido com alicerce na boa gestão. Mesmo longe de ser uma tarefa simples, e bem diferente da dura realidade das maioria dos hospitais públicos espalhados pelo Brasil, o Hospital São Vicente de Paulo tem exibido a robustez necessária para resguardar o pleno cuidado aos pacientes em todos os graus de riscos da covid-19.

Ao mesmo tempo em que é enfrentado o cotidiano de imensos obstáculos da pandemia, o hospital segue como referência para 800 mil pessoas das sete cidades que fazem parte da Aglomeração Urbana de Jundiaí (AUJ), em suas necessidades de urgência e emergência. E não poderia ser diferente. Afinal, o aparecimento de um vírus misterioso e recém-conhecido pela ciência não impediu que outras doenças motivassem a busca por tratamento nos hospitais públicos.

Certos desta realidade, antes mesmo do primeiro caso confirmado em nossa cidade, a condução das medidas tiveram, e continuam tendo, norte claro: o de não haver desassistência na saúde. A partir disso, reforçamos a capacidade de leitos. Em março, eram apenas 16 leitos exclusivos no São Vicente para pacientes com covid-19. Agora, em junho, a estrutura saltou para 85 leitos de UTI e 82 leitos em enfermaria, ambos exclusivos para os casos do novo coronavírus.

Não faltam exemplos de cidades brasileiras, inclusive, próximas a Jundiaí que atingiram 100% de ocupação dos leitos. São situações dramáticas, de sistemas de saúde que estão lotados, leitos de UTI já esgotados, pessoas tendo que aguardar a recuperação da saúde em casa.

Importante dizer que a ampliação de leitos feita no Hospital São Vicente, neste período, é um legado de inestimável valor para os cidadãos de Jundiaí e vem na linha das ações de fortalecimento que tiramos do papel ao longo dos últimos anos. Foram mais de uma centena de pequenas reformas, com capacitação constante do corpo técnico e superação da quantidade de atendimentos realizados. Para se ter uma ideia, em 2019, o São Vicente fez 1.000 cirurgias a mais na comparação com o ano de 2017, primeiro ano da nova gestão do hospital.

A ocorrência de eventos graves, como uma pandemia, também traz aprendizados inestimáveis para as gestões públicas. No caso do Hospital São Vicente, a importância de fazer o dever de casa com antecedência.

Luiz Fernando Machado é prefeito de Jundiaí


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/a-licao-do-hospital-sao-vicente-para-o-brasil/
Desenvolvido por CIJUN