Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Dom Vicente Costa: O cristão e a política

DOM VICENTE COSTA | 15/07/2018 | 05:00

“Vós sois sal da terra e luz do mundo” (cf. Mt 5,13-16).
Partindo da afirmação do filósofo grego Aristóteles, de que “toda pessoa é, por sua própria natureza, um ser político”, mais do que nunca se torna importante uma reflexão sobre este tema tão atual e necessário para a nossa realidade.

O cristão não é do mundo, mas está no mundo (cf. Jo 17,15-16). E, assim, ele é chamado a viver a sua fé dando testemunho autêntico de que esta fé no Senhor move o seu coração e ilumina a sua história.

CLIQUE AQUI E CONFIRA OUTRAS COLUNAS DE OPINIÃO DOS ARTICULISTAS DO JORNAL DE JUNDIAÍ

O maior testemunho de fé é dado com a nossa própria vida, quando vivemos com o intuito, a decisão e a escolha de sermos geradores e protagonistas da cultura de vida, de paz e de justiça.

Muitas pessoas resistem até em falar de política, devido a um grande desencanto e descrédito em relação à classe política. Porém, ela não diz respeito somente àqueles que exercem um mandado no Legislativo ou no Executivo, mas a todo cidadão. E quanto mais tomarmos consciência disso, mais poderemos ajudar a escrever uma nova página da história deste nosso país, o Brasil. A palavra “política” significa “a arte de governar” e “fazer o bem comum”. Ou seja, a política, na sua essência, tem como missão criar meios e condições para que todos tenham uma vida digna, feliz e bem estruturada.

O cristão é chamado a ser “fermento no meio da massa” (cf. Mt 13,33), é chamado a ser “sal da terra” e ainda “luz do mundo” (cf. Mt 5,13-16). Precisamos estar atentos e nos sentirmos responsáveis e chamados a exercer bem esta missão em vista do bem comum.

Não basta simplesmente dizer que “está tudo errado” e que “não tem ninguém com índole boa na política”. Precisamos, como cristãos, olhar e acreditar que temos a missão de melhorar a imagem do exercício da vida política e até mesmo do seu conceito, à luz da fé e da Boa Nova. A fé ilumina e pode “purificar” a política, possibilitando a ela tornar-se promotora da vida e da dignidade humana.

Estamos a menos de três meses das eleições em todo o Brasil. Daremos uma grande contribuição para o nosso Estado e para o nosso País, se votarmos com responsabilidade, interessando-nos em conhecer a atuação política e o compromisso dos candidatos em quem pretendemos votar.

Não podemos “lavar as mãos” ou dizer que “não adianta nada votar”. Por mais difícil que seja, precisamos encontrar pessoas sérias e vocacionadas para esta missão tão árdua e tão urgente.

Precisamos convencer-nos de que a nossa fé perpassa pela vida em todas as suas dimensões, inclusive pela política no sentido amplo e genuíno da palavra. Além da fé, a caridade e a esperança movem a vida do cristão. E é exatamente por isso que sempre carregaremos conosco a certeza de que a vida, por mais difícil que seja, pode melhorar.

O cristão deve sonhar e acreditar em uma política mais cristalina e esperar por “novos céus e uma nova terra” (Ap 22,1)!
Deus abençoe o Brasil e o povo brasileiro! E que nas próximas eleições haja candidatos à altura de sua nobre missão!

DOM VICENTE COSTA é bispo
diocesano de Jundiaí


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/dom-vicente-costa-o-cristao-e-a-politica/
Desenvolvido por CIJUN