Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Eles é que tinham razão

JOSÉ RENATO NALINI | 28/05/2020 | 07:00

Somos, em regra, pretensiosos. Donos da verdade. Sabemos tudo e não respeitamos a sabedoria alheia, principalmente dos antigos. A volúpia da modernidade faz com que consideremos ultrapassados aqueles que detinham verdades experimentadas.
Algo muito peculiar ao brasileiro é desprezar a cultura indígena. Ignorância completa. Quando o branco chegou aqui, há pouco mais de 500 anos, as inúmeras nações dos donos da terra já se encontravam instalados há muitos séculos, e preservaram a natureza, que nós, nesses anos, condenamos à morte.

Talvez já seja tarde para a conversão da humanidade. A peste é um sinal eloquente que nasceu, ao que parece, de consumo inadequado de animais selvagens. Sem planejamento demográfico, há legiões que dependem de alimento, de água potável, de saneamento básico, de educação, saúde, moradia, transporte e tudo o mais.
O momento é de recuperação da sapiência anciã. Recorrendo mais à medicina fitoterápica, devolvendo à natureza o que dela foi espoliado. E para homenagear nossos índios, aqui vão dez vegetais que podem ajudar a nossa saúde. Gengibre, pata-de-vaca (bauínia), carqueja, camomila, guaco, funcho, alecrim, boldo, louro e agrião.

São dez amigos que podem ser cultivados em qualquer porção de terra. O gengibre é bom para curar rouquidão, além de atuar contra irritações da garganta, tosse e faringite. A bauínia é excelente para normalizar a glicose no sangue. Ainda faz com que o pâncreas produza mais insulina. Carqueja estimula as funções estomacais e do fígado, além de facilitar a digestão. Camomila, as vós sabem, é calmante. Mitiga dores. Guaco é expectorante. Bom para quem tem bronquite, asma ou infecção das vias respiratórias.

Funcho é ótimo para aliviar cólicas, e alecrim é calmante e ajuda as dificuldades do sono. Boldo, embora amargo, aumenta a produção de bile no fígado e facilita a digestão. Louro é regulador do ciclo menstrual e atua contra o reumatismo. O agrião é rico em vitaminas, tem cálcio e ferro. Combate anemia e carência de minerais.
No verão, tome infusão gelada. No inverno, consuma-a quente. Os antigos tinham razão. Nós é que, às vezes, parecemos perder a pouca que nos restava.

JOSÉ RENATO NALINI é Reitor da UNIREGISTRAL, docente da Pós-graduação da UNINOVE e Presidente da ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS – 2019-2020.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/eles-e-que-tinham-razao/
Desenvolvido por CIJUN