Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Encantos da minha vida

GUARACI ALVARENGA | 06/03/2020 | 05:48

E esta ilusão amada, vem pela primavera/Perfuma minhas dores com sua doce vinda/E ressuscita o encanto dessas horas primeiras/em que foste o milagre de luz em minha vida.
“Pablo Neruda”

Já diziam os sábios que só uma coisa pode deixar a alma completa: o amor. E é para elas, mulheres da minha vida, que eu quero dizer deste amor: suave sentimento que escapa do meu refúgio íntimo, nascido de dentro da alma. Afago-o com a doce força do desejo de gratidão. Mulheres que iluminam meu caminho e revelam o sublime principio da vida: vivê-la em sua plenitude.

À primeira, faço penitência na fraqueza e na tristeza de não ter declarado em vida todos os sentimentos que lhe pertenciam. A distância do lar me afastou da constância do seu abraço mais caloroso, do beijo mais doce, do afago mais carinhoso. Faltaram-me muitos dias das mães. Silenciaram-se as palavras que sempre quis dizer, se calando no meu peito.

Sua meiga presença no meu crescer dos anos, entretanto, é a imagem que ficou da mulher, forte e destemida, que jamais deixou de se dedicar e se entregar na criação dos seus filhos.

Á segunda, a companheira: abrigo do consolo de minhas tristezas e relicário da guarda das minhas alegrias.Assim nos conhecemos, assim nos amamos e assim somos felizes. Somos felizes não uma vez só. Somos felizes com os filhos que criamos, com os familiares, com os amigos e com o que Deus nos reservou.

À terceira, fruto desta união, é a doce criança, que nos encantou em seus primeiros passos, a amorosa menina dos abraços afetuosos dos fins de tarde. Hoje a filha mulher: tão jovial, tão cheia de vida e exalando o atraente perfume natural do afeto e da ternura. Nos presenteou com duas joias da vida.

À quarta, a doce bailarina do meu encantamento, a neta Leticia. Os cabelos dourados, a meiguice do olhar. Como não renascer em nosso íntimo o sentimento da eternidade? Como não sonhar acordado e ter suspensa a vida num “vovô” que não se sabe o encanto que tem.

Por certo estas palavras não expressam a intensidade dos meus sentimentos neste dia que lhes pertence, mas há de sensibilizar suavemente em seus corações o quanto estou agradecido. São mulheres. mulheres que me deram felicidade quando eu mais ansiava por ela. Descortinam em meus olhos, muitas vezes opacos, de que sempre haverá um amanhecer luminoso e um crepúsculo colorido. Avivam o brilho das estrelas e realçam o aconchego da madrugada. Mais que isso, fazem o milagre de luz em minha vida.

GUARACI ALVARENGA é advogado.


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/encantos-da-minha-vida/
Desenvolvido por CIJUN