Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espaço do Cidadão – 03/03/2019

ESPAÇO DO CIDADÃO | 03/03/2019 | 04:00

DE DIA FALTA ÁGUA, DE NOITE FALTA LUZ
Quem se lembra desta marchinha de Carnaval? Pois é, estamos chegando perto da sofrida “Cidade Maravilhosa”. Pode ser que haja falhas na manutenção da rede elétrica por causa dos desmandos da D. Dilma, mas é da Prefeitura a culpa das quedas de energia por falta de poda das árvores próximas à fiação, e muitos cidadãos são testemunhas da absurda demora de meses em atender a esses pedidos – aliás, a Prefeitura quase sempre acha que o cidadão exagera os problemas da árvore para escapar de varrer a calçada. Anos atrás, numa visita que fizemos como membros do Condema ao escritório da CPFL em Jundiaí, o funcionário perguntou em qual bairro cada um morava e sabia o histórico de nossas quedas de energia, pelo tanto de árvores problemáticas no caminho de cada fiação. Jundiaí é rica, boa parte da população é esclarecida, por que esse descaso? Sobre a falta de energia na estação de bombeamento (JJ, 27/2), compreende-se que um pequeno comerciante corra o risco de perder o conteúdo de seu congelador, mas a DAE não deveria ter geradores em equipamentos que afetam o conforto, a saúde e a segurança de tanta gente?
Silvia C R de Vasconcellos

RESPOSTA DA PREFEITURA: A Prefeitura de Jundiaí informa que é de responsabilidade irrestrita da empresa de concessionária de energia elétrica – no caso, Companhia Piratininga de Força e Luz – CPFL Piratininga – a poda de galhos, folhas e árvores sobre a rede elétrica, que, na maioria absoluta das ocorrências, tem relação direta com a interrupção no fornecimento de energia. Trata-se de área primária, de concessão da CPFL, ou seja, de domínio privado. Por parte da administração municipal, são executados os serviços de manutenção preventiva das árvores. A partir disso, é imprescindível ressaltar que a Unidade de Serviços Públicos aumentou, entre 2017 e 2018, em 122% a sua capacidade de manejo arbóreo, passando de 6.658 podas para 14.834, respectivamente. De modo a solicitar providências por parte da concessionária e conter os transtornos causados à população, o prefeito Luiz Fernando Machado tem reunião confirmada, nesta sexta-feira (01), com o diretor da CPFL Fernando Monteiro.

RESPOSTA DA DAE: A DAE Jundiaí informa que, em função das frequentes paralisações de energia sofridas na cidade, a empresa dará início a um projeto de instalação de uma subestação no Recalque, unidade responsável por bombear água para a Estação de Tratamento de Água do Anhangabaú. Além disso, a DAE também começará estudos para aquisição de geradores, a serem instalados em outras unidades essenciais para o sistema de abastecimento. De qualquer modo, reforçamos a importância de os imóveis contarem com uma reservação de água de 24 horas, considerando 250 litros por morador/dia, evitando transtornos em função de falta de energia ou manutenções na rede.


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/espaco-do-cidadao-03032019/
Desenvolvido por CIJUN