Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espaço do Cidadão – 14/11/2018

LEITOR | 14/11/2018 | 04:00

RECLAMAÇÃO SOBRE TRANSPORTE PÚBLICO EM JUNDIAÍ: Os coletivos da linha 553 Ivoturucaia para terminal colônia passam lotados, e todo dia esse problema e sempre carros quebrados na linha.
Ednilson Pereira

NOTA DA REDAÇÃO: A editoria enviou a reclamação para a assessoria de imprensa da Prefeitura de Jundiaí, que enviou a seguinte nota: “A Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte de Jundiaí informa que a 553 é a linha com o menor intervalo entre as viagens (de 5 minutos entre uma partida e outra), no horário de pico. A linha é sistematicamente monitorada para que sejam feitos os ajustes necessários para adequação da oferta e demanda, como, por exemplo, a última realizada no dia 14 de maio de 2018, quando foi inserido um horário entre as 19h e 19h30. Acrescenta que trata-se de uma das poucas linhas que tem como exigência o carro articulado, de maior capacidade, na própria especificação de serviço. Em monitoramento recente, a Unidade de Transporte não verificou as reclamações apontadas. No entanto, sugestões para correções de problemas específicos são sempre bem-vindas”.

ÔNIBUS NA PRAÇA RUI BARBOSA: A pedido de um amigo, relato a situação da Praça Rui Barbosa, no Centro de Jundiaí. O local é totalmente inadequado para uso de terminal urbano. Verifica-se naquele local precárias condições para o público, uma vez que, embora tenha cobertura de passageiros, os pontos de ônibus são acanhados e impróprios para proteger mais de dez pessoas que aguardam os coletivos.

Paralelamente, na esquina da rua Cândido Rodrigues, com a Barão de Jundiaí, onde havia a antiga sede da Light, há um ponto de ônibus que não respeita a metragem de veículo estacionado com relação à esquina, além de a calçada não possuir a largura menor de um metro, obrigando péssima situação dos que aguardam o ônibus, os quais se protegem na loja da esquina, bem como “empurrando” os pedestres para o leito carroçável, já que a calçada tem fila de pessoas para o embarque. Pelo que ali se vê, não pode haver consideração de qualidade de vida e conforto aos usuários.
Faustino Vicente, advogado, professor e consultor em gestão da qualidade

NOTA DA REDAÇÃO: A editoria questionou a Prefeitura de Jundiaí sobre o assunto. A Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte responde, em nota, que o uso da Praça Rui Barbosa como terminal de linhas intermunicipais ocorre há mais de 15 anos. A prefeitura já apresentou à Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo), responsável pela operação, a necessidade de rever a qualidade dos pontos para atender linhas intermunicipais e rever as funções e locais dos terminais.


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/espaco-do-cidadao-14112018/
Desenvolvido por CIJUN