Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espaço do Cidadão – 17 de março de 2018

DA REDAÇÃO - opiniao@jj.com.br | 17/03/2018 | 02:30

REPASSE FEDERAL A JUNDIAÍ: A notícia dada em manchete de primeira página pelo JJ em 10/03/18, sábado passado, de que Jundiaí recebeu da União em 2017 o triplo do que recebeu em 2016 (a quantia de 2,5 milhões de reais) soa, no mínimo estranha. Ou erraram no número de zeros ou a reportagem mostra que, infelizmente, Jundiaí não goza de importância junto ao Governo Federal, pois tal valor do repasse, nos botequins de Brasília, pode ser chamado de “dinheiro de pinga”, por ser irrisório e risível, ao se considerar os impostos saídos desta cidade. Creio que mais do que uma manchete, essa notícia merece um lamento e muitas reflexões político-financeiras para as próximas eleições.

Luiz Philippe Westin Cabral de Vasconcellos

É MESMO VERDADE?
Muitas vezes nós tomamos decisões e formamos opiniões baseados em informações não verdadeiras: boatos, notícias forjadas (“fake news”), superstições, mera simpatia ou “intuição”. No JJ do último dia 13, duas reportagens me lembraram disso: o SUS (fl. 6), já com verba tão escassa, investindo em “tratamentos” sem base científica (dessa lista, talvez só se salve a hipnoterapia, e ainda não se comprovou cientificamente a eficiência da homeopatia); e a polícia acusada de má vontade em denúncias de maus tratos. Eu convivo com pesquisadores médicos ingleses e mesmo no Primeiro Mundo existe essa tendência (por ignorância, modismo ou má-fé) a rejeitar conhecimento científico comprovado, como o benefício (pessoal e coletivo) da vacinação e os antibióticos. Quanto à Polícia Civil (Cidades, 5), já fui algumas vezes à delegacia da av. 9 de Julho. Toma-se chá de cadeira, mas devemos reconhecer a falta de estrutura, como a internet lerdíssima. É provável, também, que sejam limitados os recursos para acolhimento de mulheres em risco e algum funcionário público não especificamente preparado acaba tendo que fazer essa difícil triagem. Vale lembrar que a Justiça não pode funcionar só à base de palavra de um contra a palavra do outro, que leva a distorções como torcer para o “mais fraco” ou decidir segundo as últimas notícias de jornal e TV. E Jundiaí, município rico e tecnológico, talvez pudesse ajudar a sanar as dificuldades de internet de nossas delegacias. Seria bom para todos!

Silvia C. R. de Vasconcellos

COPA DO MUNDO
A Copa da Rússia está chegando. Faltam só três meses para a bola rolar e estou muito curioso para ver o Brasil jogar. Acho que o time de Tite vai fazer a final com a Alemanha e será hexa!

Carla Rodrigues


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/espaco-do-cidadao-17-de-marco-de-2018/
Desenvolvido por CIJUN