Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espaço do Cidadão – 23/03/2019

ESPAÇO DO CIDADÃO | 23/03/2019 | 04:00

TERMINAL CENTRAL
Gostaria de expor alguns problemas que ocorrem com frequência no Terminal Central de Jundiaí. 1º O espaço tornou-se pequeno demais para o fluxo de ônibus, principalmente em horário de pico, os ônibus que chegam ao terminal não tem espaço para desembarque, aí mistura EMBARQUE COM DESEMBARQUE em plataformas que não correspondem a linha. Já teve ônibus dando marcha ré e batendo no ônibus que esta atrás,. Quando chega o articulado é ainda pior: só tem espaço para ele e mais um ônibus pequeno. Hoje estamos com uma média de 20 pessoas por m2 e, infelizmente, as pessoas não respeitam mais as outras, principalmente os idosos, gestantes, mães com crianças de colo. O ônibus encosta na plataforma e as pessoas se atropelam para sentar, não importa quem esta na sua frente.
2º Após as 18h, nós, usuários, não temos com quem fazer uma reclamação. Existem pessoas fazendo uso de drogas e cigarro normal abertamente dentro do terminal e cadê a ronda policial? Cadê a fiscalização do terminal para inibir os usuários e, de certa forma, proteger os cidadãos de bem que retornam de seus trabalhos?
Temos também um problema externo que é a cobrança de passagem na rua, um descaso com a população. Os ônibus estão sempre atrasados. Cadê os cobradores que tínhamos antes?
Edileuza Aparecida Moreira Tristão

RESPOSTA DA PREFEITURA – Sobre a reclamação quanto a falta de espaço no Terminal Central para acomodar a operação, tanto no que se refere ao número de passageiros na plataforma quanto ao volume de veículos, a Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) informa que está ciente de que o terminal precisa ser ampliado para acomodar melhor veículos e passageiros. Já foi desenvolvido um projeto funcional para a ampliação da plataforma. Contudo, a execução desta melhoria depende de disponibilidade orçamentária. A UGMT tem trabalhado em busca de recursos para viabilizar o investimento. Quanto à reclamação sobre o uso de drogas e venda de cigarros no terminal, a Guarda Municipal e a Divisão de Fiscalização do Comércio realizam, com frequência, ações para coibir tais práticas. Já estão programadas diversas para serem realizadas em abril no local. Já quanto à cobrança de passagem pelos cobradores itinerantes, o que estaria causando atrasos nas linhas, a UGMT notificou a empresa para que a ação seja realizada da forma mais ágil possível a fim de evitar os transtornos. Caso o problema volte a ocorrer, a empresa está sujeita a multas.


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/espaco-do-cidadao-23032019/
Desenvolvido por CIJUN