Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espaço do Cidadão – 24 de julho de 2018

LEITOR | 24/07/2018 | 05:30

COLUNA DO MARTINELLI: No portaljj.com.br, em 22/07/2018, na Coluna do Martinelli, ficou claro que o grande valor da amizade não pode ser desprezado. O dr. João Carlos José Martinelli possui todas as características que podem envolver alguém na distribuição de enorme quantidade do valor de amizade sincera, não apenas nas mensagens de amor e consideração nas publicações diárias virtuais amigas e de efeitos educativos e sentimentais. Ele é exemplo de amigo de corpo e alma a todos que o conhecem, nos meios sociais, familiares, culturais e profissionais. Em seu excelente texto de comemoração do Dia da Amizade, o autor relata com clareza efeitos importantes desta data. O filósofo e sociólogo argentino Enrique Ernesto Febbraro criou a data, no entusiasmo da corrida espacial dos anos 60, prestando homenagens à humanidade por seus esforços em estabelecer vínculos para além do planeta Terra.

Divulgou durante um ano o tema “Meu amigo é meu mestre, meu discípulo e meu companheiro”. Algum tempo depois, com a chegada do homem à Lua em 20 de julho de 1969, fez festa dedicada à amizade. O dr. João Carlos José Martinelli destaca também a comodidade existente em nossos dias, uma inadvertida troca de valores. Damos muito mais valor aos métodos de consumo materiais desprezando valores espirituais. Um capítulo de uma novela na televisão é mais importante que uma visita a alguém que estimamos. A informática aproxima até quem está no Exterior em poucos segundos, mas não sabemos o que se passa com quem mora ao nosso lado. Peço licença para acrescentar algumas considerações. A desvalorização de amizade em nossos dias inclui também que risos provocados pelas quedas e trombadas premeditadas por alguém filmando sem considerar traumatismo e sofrimentos em inocentes crianças, quando vemos programas de televisão tipo videocassetadas, esquecemos que alguma criança necessita do nosso amparo amigo para aliviar sofrimento e dor nos hospitais, no lar pobre e envolto em promiscuidade e no lar, que mesmo na riqueza exclui o amor à inocência.
Adão Antônio Motta

ELOGIOS, DE NOVO: Volto a elogiar os artigos do Dr. João Carlos Martinelli. Desta feita, o do último domingo no qual enalteceu a importância da amizade, é excelente. Faz um apanhado da situação que as pessoas vivem hoje, deixando de lado aspectos humanistas relevantes. Vizinhos nem se conhecem às vezes e uma simples visita na casa de amigos pode ser um transtorno por causa de programas de TV. Com muita razão Martinelli destacou: “E embora a informática nos aproxime até daqueles que estão no Exterior, em poucos segundos, não sabemos o que se passa com quem mora ao nosso lado”.
Maria de Fátima Rodrigues


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/espaco-do-cidadao-24-de-julho-de-2018/
Desenvolvido por CIJUN