Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espaço do Cidadão – 27/11/2018

LEITOR | 27/11/2018 | 04:00

DIA DE DOAR: Muito embora eu não acredite que exista um “dia específico para doação”, é bom lembrar que foi instituído o dia 27 de Novembro como “Dia de Doar”. De qualquer forma, essa é mais uma maneira para lembrarmos a importância do gesto de doação e, pensando dessa forma, que seja essa mais uma oportunidade de nos despojarmos daquilo que é supérfluo, em favor dos mais necessitados. Seria interessante que os doadores em potencial tivessem a oportunidade de conhecer de perto o projeto ao qual pretendem ajudar e, assim, saber das reais necessidades da instituição para a qual pretendem efetuar aquele seu “ato de amor”.

Um contato preliminar com o local para onde se pretende levar nossa oferta, sem dúvida, faria com que nos sentíssemos mais perto daqueles com quem pretendemos colaborar; ver onde eles são recebidos, conhecer suas instalações e realmente saber para onde está indo o dinheiro ou o produto que estamos doando. Mas o mais importante nisso tudo é que a oferta seja de coração e não por um mero “desencargo de consciência” ou, para quem sabe, fazer parecer que sou uma pessoa boa. O que eu percebo, algumas vezes, é que muitos querem se desvencilhar de coisas que estão atravancando sua casa e, então, aproveitam para encaminhar às instituições beneficentes, sendo que acaba ficando para essas instituições a obrigação de descartá-las, jogando-as no lixo.

Seria bom sempre lembrar que: aquele presente que ganhei e não gostei, aquela roupa que comprei no impulso e não ficou bem em mim, enfim, tudo aquilo que percebo não me servir, pode sim ser aproveitado por alguém. Que tal fazer um exame de consciência e ver se aquilo que se pretende doar vai ser de alguma valia para um outro alguém? Lembre-se: vai fazer um bem enorme poder desapegar-se daquilo que não se usa, em favor de quem precisa. Associações como o Grendacc, na maioria das vezes, têm bazares onde produtos recebidos em doação são colocados à venda a preços bem acessíveis. Sendo assim, pode -se ajudar na manutenção da instituição, bem como às pessoas que não poderiam estar adquirindo aquele produto pelo seu preço real. E, se tiver dúvida, doe em dinheiro, pois através dessas doações medicamentos são comprados e alimentos oferecidos aos assistidos por essas associações de apoio. Lembre-se: 27 de novembro – Dia de Doar! Seja Solidário, Doe!

Verci Andrêo Bútalo, diretora-presidente do Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer), de Jundiaí


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/espaco-do-cidadao-27112018/
Desenvolvido por CIJUN