Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Espaço do Cidadão: As mulheres e seus eventos

DA REDAÇÃO - opiniao@jj.com.br | 06/03/2018 | 02:35

Sou uma leitora compulsiva de notícias. Adoro jornais, revistas e leio até panfletos que caem em minhas mãos. Neste fim de semana, recebi de uma amiga um convite para um desses eventos em comemoração ao Dia da Mulher. Ela me avisou que irá falar em tal ocasião ao lado de outras profissionais um tanto conhecidas de nossa cidade. Esta amiga é um exemplo de conduta, de luta por espaços dignos para o feminino na nossa sociedade. Inteligente e bem sucedida, desenvolve em sua área profissional projetos sociais que realmente fazem a diferença. Ela – mais do que ninguém – sabe o que é viver em um mundo abarrotado de conceitos machistas. Entretanto, o que de fato me incomodou em tal organização do evento foi o fato de que as companheiras de palestra e discussão participam, em sua maior parte, de áreas de nossas vidas, que eu aqui chamarei de bem-estar.

Sem querer gerar uma polêmica desnecessária, mas já jogando lenha na fogueira, proponho que pensemos o que queremos que esteja em pauta em uma data tão importante e, com isso, não quero desmerecer o trabalho sério e honesto das profissionais do bem-estar. Ano após ano, o mês de março se transforma num amontoado de encontros para divas. Divas da beleza, da dermocosmética, das facilidades e praticidades dos cuidados com o lar, das dietas mágicas e saudáveis, da transformação das reles mortais em super mães, nas educadoras do século 21. Tudo para aplacar a aridez da rotina do que podemos nomear como “ser mulher”. Acredito que, antes de usarmos uma oportunidade tão significativa para o feminino para colocar em pauta o bem-estar, deveríamos estabelecer possibilidades do “saber estar”, porque um não existe antes do outro. Sem o “saber estar”, não haverá pílula de emagrecimento ou um botox que nos estique dos pés à cabeça, que dê conta dos retrocessos e dificuldades às quais o feminino se enfrenta. Ana Cláudia Fossen

Resposta de Penha Maria Camunhas Martins – assessora do “Política para Mulheres”: Agradeço a manifestação da leitora Ana Cláudia pela reflexão sobre os problemas e dificuldades que as mulheres sofrem no cotidiano. Como ela, todos devemos refletir. Sobre as palestrantes convidadas, são mulheres que sofreram adversidades, preconceitos, discriminações e violência de todo o tipo. Isso acontece, também, com todas as mulheres, independente da classe social. Todas as convidadas deste ano têm histórias de superação e sucesso, embora tenham seguido caminhos diferentes. Além das palestrantes, haverá um vídeo com depoimentos de mulheres que representam diferentes segmentos da sociedade jundiaiense. As mudanças dos discursos e práticas dependem de todas as mulheres e é imperiosa a participação dos homens e da sociedade como um todo.


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/espaco-do-cidadao-as-mulheres-e-seus-eventos/
Desenvolvido por CIJUN