Opinião

Fale menos e trabalhe mais


Meio ambiente, ecologia e sustentabilidade não são assuntos para crianças mimadas e nem para adultos amadores, são assuntos para profissionais determinados e com bom senso. Até mesmo para ciência ainda existem lacunas a serem desvendadas, mas não precisamos ser pesquisadores para entender o quão importante a Floresta Amazônica é para os brasileiros e para o Planeta. No governo de Jair Bolsonaro existem profissionais experientes, especialistas em meio ambiente, mas nenhum no primeiro escalão, inclusive o atual Ministro do Meio Ambiente, advogado Ricardo Salles, ex-secretário de Meio Ambiente de São Paulo no governo Alckmin (2016-2017), ocasião que comprovou ser leigo. Já o Presidente Jair Bolsonaro, não entende nada e não faz questão de entender. Suas declarações em relação à Floresta Amazônica são catastróficas. A saber, os incêndios na Amazônia Legal são centenários, mas se intensificam nessa época do ano e a floresta vem sendo extinta. Os satélites do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE) não mentem, mas os servidores daquele instituo podem mentir, mas e daí? Alguém tem dúvidas que estão destruindo aquela floresta? O que poderíamos esperar de um Presidente sensato? Dedicar todos os esforços, atenuar as causas e cuidar dos efeitos absolutamente conhecidos desde Cabral, mas não o Presidente Jair Bolsonaro. Como uma criança inconseqüente desafia a opinião pública nacional e internacional com verborragia e declarações desnecessárias. Depois de desgastar a imagem do Brasil, a própria imagem, assim como seu capital político, o Presidente recua infantilmente e menciona que a tendência é enviar o Exército para auxiliar no combate aos incêndios naquela região, o que ocorreria por meio de uma operação de Garantia de Lei e da Ordem (GLO). Não poderia ter saído na frente e por responsabilidade cívica ter feito isso antes?Julgo que Jair Bolsonaro seja muito bem informado. Tem a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) a seus pés, estreitou acordos com os Estados Unidos e Israel, impossível não saber o que de fato ocorre. Dizer que estão de olho nas riquezas daquela região é ululante, mencionar que querem internacionalizar a Amazônia é “chover no molhado”, declarar que os agricultores franceses querem boicotar os acordos comerciais brasileiros é “redescobrir a América”. Basta planejamento, foco e determinação Sr. Presidente, não será da forma que procede que nos entregará o que prometeu na campanha. Como eleitor de Bolsonaro deixo um conselho: “Fale menos e trabalhe mais”. CARLOS HENRIQUE PELLEGRINI é professor universitário e Diretor de Gestão e Sucessão Empresarial da Maxirecur Consulting, [email protected]

Notícias relevantes: