Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Fique em casa, governador

CARLOS HENRIQUE PELLEGRINI | 21/05/2020 | 05:10

Como bem sabe o governador João Doria, ninguém conhece mais os municípios que os prefeitos, que normalmente estão próximos dos cidadãos e visitando os bairros, não só ouvindo eleitores, mas o povo em geral. E têm visão holística do município com todos os dados e informações próximo de si.

Governador, deixe os prefeitos decidirem e administrarem seus municípios e seja coerente com que apresentou na campanha eleitoral, ou seja, um democrata deixando o amado estado de São Paulo continuar a ser a locomotiva do Brasil. Vossa senhoria está sendo egoísta, inábil para o momento, maestro de uma nota só, e está longe do estadista que São Paulo requer.

Está sendo incapaz de reconhecer escolhas erradas e parece ter compromisso com o erro. As consequências desse isolamento horizontal serão irreparáveis à economia e sua teimosia, caso não mude, fará ser lembrado como o governador que faliu nosso estado. Sou seu eleitor e me sinto decepcionado com tanta desfaçatez.

Nesta pandemia, cada município de São Paulo tem condição única e deve ser tratado de maneira individual, não da forma coletiva como o faz. Vem perdendo seus pares, seus eleitores e demonstra interesses mesquinhos e eleitoreiros. Tenha um momento de grandeza, reflita e reveja suas posições. Deixe os prefeitos decidirem e cuidarem com responsabilidade localmente dessa terrível pandemia.

Como crer que vossa senhoria pode conhecer mais os municípios que seus prefeitos? Lamento governador Doria. Caso não o faça, entrará na história política como mais um que colocou os interesses pessoais a frente do coletivo. Chegou a hora dos municípios liderarem a solução desse caos, apoiado pelo estado, mas não cerceado por ele

Estamos vivendo quatro crises simultâneas, os livros ensinam que, em uma guerra civil, viveríamos 6 crises simultâneas e estamos quase lá.

A primeira é a crise da saúde com o covid-19 e suas graves consequências. A segunda crise é política e também de liderança. A terceira é econômica e financeira, que deixará milhões de desempregados. Como superar 30, 60, 90, ou mais dias reclusos sem as atividades sociais e de mercado? A quarta crise, talvez a mais grave, é a de saúde mental. Todos esses assuntos podem ser tratados por cada prefeito e se tiverem dificuldades poderão pedir apoio ao governo do estado, caso contrário, fique em casa excelentíssimo João Doria.

CARLOS HENRIQUE PELLEGRINI é professor universitário e Diretor de Gestão Empresarial e Sucessão Familiar da Maxirecur Consulting.


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/fique-em-casa-governador/

Notícias relacionadas


Desenvolvido por CIJUN