Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Guaraci Alvarenga: No reino do Falcão Negro

GUARACI ALVARENGA | 18/01/2019 | 07:30

Avenida São Paulo, 77, Bairro Vila Arens, Jundiai/SP. O clube A.A.Ipiranga completa 99 anos. No álbum de sua história, a foto memorável do famoso “Falcão Negro”. Tricampeão em 58/59/60, sob o comando do grande Silvio Pradela, do Zinho e do querido Benoni Pires. Verdadeiros “craques da bola” vestiram a sua jaqueta sagrada. Mazzaropi, Guido, Zinho, Baiano, Álvaro Bizarro, Carlão, Zé Carlos, Vianor, Cheirinho, Bodinho, Tião, Zé Acorinte, Boa, Fernandes, Paschoal, Zuin, Ninho, Ituano, Erasmo, Wanderlei, Bráulio, Wilson, Alcir, Becati, Enio, Lula, Guerra, Giliolli, Roquinho, Cazu, Jesus, Mauricio, Barretinha e o eterno Martinelli. No ano de 59, destaca a figura de Ponce de Leon, um dos grandes jogadores do nosso futebol. Em 61 e 62, o público esportista aplaudiu os profissionais Haroldo Barros, Itamar, Becece, Neves, Titã, Índio, Wilson, Alcir e tantos outros que envergaram a camisa ipiranguista. Folheando seu álbum histórico, fomos encontrar uma fotografia singular, que mostra o quanto este clube é querido em Jundiaí. Em 1983, um grupo de futebolistas, formado de amigos, médicos, professores, engenheiros entre outros, se encontrou para vestir a camisa do Falcão Negro, agora para disputar o badalado campeonato de Veteranos da Liga Jundiaiense de Futebol. Uma grande conquista. Personagens tão queridos e conhecidos por todos nós. A emoção que se sente é como ver um retrato de família. Contemplo sem pressa cada semblante. O porte elegante do goleraço Tioca. Quem diria ver famosos nomes da medicina local, como campeões da bola. Itibagi, o primeiro ala direita verdadeiro do futebol, o volante “pegador” Ananias, o sóbrio Bagatin, a categoria de Erickson Bolisani, o intrépido Bongiovani, o imarcável Luporini, o estilo clássico do Maia, o saudoso Roberto Cury. As figurinhas “carimbadas” do maestro Bissoli, do xerife Difu, do secretário Borelli, do “ganso” Lorenção, a classe irretocável do Formiga, o “cabecinha de prata” Geraldão Bueno e mais, o Belodi, André, Batista, Adelino, Amylton, Zé Capato, Periquito, Mingo, Tião, Wayne, o amigo Giba, Guina e o incansável Adelino da Cosmar. Todos sob comando enérgico do aristocrata dr. Guido Valente Jr. Lembrança saudosa de Ismael Buzetto (Pega). Quero destacar aqui a figura grandiosa do saudoso grande Zé Gazzolla. Querido por todos, o Zé foi um dos mais vibrantes esportistas de Jundiaí. Seu amor ao futebol está eternizado em cada pedaço de campo de nossa cidade. Criatura abençoada por Deus.
Um por um, aqui estão reunidos alguns personagens da própria história afetiva desta agremiação alvinegra, beirando seu grandioso centenário. A todos, indistintamente, que fizeram desta A.A. Ipiranga, no seio desta incomparável Vila Arens, um clube de respeito e digno de seus associados, um incomparável aniversário. Que venha o centenário. Que Nossa Senhora da Conceição continue abençoando sua memorável trajetória.

GUARACI ALVARENGA é advogado. E- mail: guaraci.alvarenga@yahoo.com.br

GUARACI ALVARENGA


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/guaraci-alvarenga-no-reino-do-falcao-negro/
Desenvolvido por CIJUN