Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Jundiaí ganha uma nave

JOSÉ RENATO NALINI | 15/08/2019 | 07:30

O arquiteto Ricardo Bello Dias, pernambucano que reside há mais de trinta anos em Milão, construiu uma nave espacial para a conhecida exposição “Casa Cor” de 2019. É uma espécie de laboratório de pesquisa com ciência, engenharia, arte e design, destinada a suscitar uma reflexão. A humanidade está destruindo o planeta. Como reduzir – se é que ainda há tempo para isso – o ritmo do desgaste da Terra?

O propósito é conscientizar todos os humanos sobre a ideia de sustentabilidade. Nem tudo o que está à venda é de ser comprado. Por que desperdiçar tanto? É preciso gastar tanto para ser feliz? Antes de criar, projetar ou comprar algo, é preciso pensar sobre o resultado de tais ações.

A arquitetura é o laboratório que vai ensinar a sobreviver em ambientes inóspitos. Quando tudo for deserto, haverá necessidade de pensar em alternativas à falta de oxigênio. Ciência e tecnologia são chamadas a intervir e a corrigir os estrondosos erros dos racionais.

A iniciativa de Ricardo Bello Dias é baseada no trabalho da designer Neri Oxman, do MIT – o famoso Massachusetts Institute of Technology dos Estados Unidos. A perita em fabricação digital e biologia sintética publicou o “Ciclo de Criatividade Krebs”, um gráfico circular que mostra como ciência, engenharia, arte e designs se integram durante o processo de criação.

A partir daí, Bello Dias criou a nave com quatro postos, um para cada disciplina. O visitante percorre cada espaço e ainda viaja, ficticiamente, até à floresta amazônica e Marte. A nave é muito bonita, com formato octogonal, estrutura metálica e sistema de encaixe que vai permitir que ela seja transportada. E para onde ela irá?

Exatamente para a nossa Jundiaí. Como a Casa Cor também explora as novidades do Planeta Casa, haverá o lançamento de novas torneiras e um novo desenho de vaso sanitário, projetos desenvolvidos por Ricardo Bello Dias para a Deca. É no parque empresarial da Deca em nossa cidade que essa nave permanecerá.

Seria interessante que as escolas pudessem visitá-la e despertar no alunado não só a vocação para a criatividade, como a consciência ecológica, tão em falta em nossos tristes dias.

JOSÉ RENATO NALINI é Reitor da UNIREGISTRAL, docente da Pós-Graduação da UNINOVE e Presidente da ACADEMIA PAULISTA DE LETRAS – 2019-2020.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/jundiai-ganha-uma-nave/
Desenvolvido por CIJUN