Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Kelsang Chime: Envelhecimento

KELSANG CHIME | 08/06/2019 | 07:30

“O nosso nascimento também dá origem aos nossos sofrimentos da velhice. O envelhecimento rouba nossa beleza, a nossa saúde, a nossa boa aparência, o corado do nosso rosto, a nossa vitalidade e o nosso conforto. O envelhecimento nos transforma em objeto de desdém. Ele traz muitos sofrimentos indesejáveis e leva-nos rapidamente para a nossa morte.

À medida que envelhecemos, perdemos toda a beleza da nossa juventude e o nosso corpo sadio e forte torna-se fraco e oprimido por doenças. Nosso porte outrora vigoroso e bem proporcionado torna-se curvado e desfigurado, nossos músculos encolhem tanto que nossos membros se tornam finos como gravetos e nossos ossos tornam-se salientes e protuberantes. O nosso cabelo perde a cor e nossa pele perde a radiância. A nossa face torna-se enrugada e nossa fisionomia fica gradualmente distorcida.” (Novo Manual de Meditação, Geshe Kelsang Gyatso)

Essa reflexão sobre a realidade do envelhecimento é muito útil, pois nos faz pensar em desenvolver nossa tolerância, se tivermos sorte de ficarmos velhos devemos saber dessas dificuldades e começar a treinar nossa mente, para poder ter uma velhice calma e significativa.

Quando somos jovens, não pensamos nas dificuldades da velhice, ninguém quer envelhecer, mas isso é inevitável.
Se não tivermos construído com amor nossas vidas, no envelhecimento seremos negligenciados pelos nossos parentes e amigos, por isso o melhor seguro é o amor que damos. O amor nos torna calmos e sinceros, isso nos fortalece, agora e na velhice.

Treinando nossa mente nas pequenas dificuldades com amor e paciência, vamos aumentar nossa tolerância aos sofrimentos os quais não podemos nos esquivar como a velhice. Iremos manter nossa mente calma e serena, talvez nos tornemos fonte de alegria e sabedoria para aqueles que demos amor.

KELSANG CHIME é monja budista. E-mail: kelsang.chime.br@gmail.com


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/kelsang-chime-envelhecimento/
Desenvolvido por CIJUN