Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Kelsang Chime: O amor, a maior força do Universo

KELSANG CHIME | 31/03/2018 | 03:40

Certa vez, uma mulher perguntou a um professor budista: “O que é amor afetuoso”? Ele respondeu: “O que sentes ao ver teu filho. Ficas encantada ao vê-lo e o consideras agradável”. Se considerarmos todos os seres da mesma maneira, sentindo-nos próximos deles e, tratando-os com carinho, teremos desenvolvido o amor afetuoso.

Embora apreciemos nossa família e alguns amigos mais próximos, ainda não amamos estranhos e certamente não amamos nossos inimigos. Para nós, a maioria dos seres vivos não tem significado particular e isso só nos afasta deles. Achamos que eles são estranhos e diferentes de nós. Essa parcialidade nos faz sofrer, pois ou os ignoramos – e assim negligenciamos sua felicidade – ou realmente desenvolvemos uma mente muito negativa a seu respeito. Tanto uma coisa quanto outra não estão baseadas na realidade. Nós vemos o outro de acordo com nosso estado mental naquele momento.

Nos agarramos ao que aparece. Se estamos bem, vemos os outros bons e amigáveis. Se estamos com pensamentos negativos, os vemos como inimigos. Se diminuíssemos o apego pelo que aparece para nossa mente, simplesmente questionando, seria muito mais fácil começarmos a apreciar os outros e termos assim um sentimento de equanimidade ou igualdade em relação a todos.

O amor é o fundamento de todas as relações harmoniosas e duradouras. Então, sentir amor por todos os seres seria um estado mental desejável. Mesmo que tenhamos falta de condições materiais, ou até falta de saúde, se formos amados e amarmos os outros, essas dificuldades não nos fariam sofrer. Além disso, com a mente de amor, eliminaríamos todos os nossos problemas de raiva, ódio e inveja, e situações exteriores perderiam o poder de nos perturbar.

Renasceremos, então, para uma nova vida e quando amamos somos amados. Esse amor nos protegerá. Seremos felizes, teremos conforto físico e mental e nossos desejos serão facilmente atendidos. Com tantos benefícios, deveríamos dar uma chance ao amor, à paz.

Aproveitemos essa época para gerar amor. Dar amor é dar o que se tem de melhor. Se você não tem amor para dar, fabrique. Você pode fabricar um sentimento. Procure dentro de você. Até um peixe, uma cobra, um animal selvagem, são capazes. Você só precisa querer. Vai valer a pena! Bom domingo de amor para todos.

KELSANG CHIME é monja budista. E-mail: kelsang.chime.br@gmail.com


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/kelsang-chime-o-amor-a-maior-forca-do-universo/
Desenvolvido por CIJUN