Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Liciana Rossi: 31 de maio e a luta contra o cigarro

COLABORAÇÃO LICIANA ROSSI | 01/06/2019 | 07:30

Ontem foi o Dia Mundial Contra o Tabaco, tentando encorajar as pessoas a passarem um dia inteiro de abstinência total de tabaco no mundo todo. Essa é uma das iniciativas usadas para chamar atenção da sociedade para os efeitos negativos que o fumo traz para a saúde de todos os seres vivos. Confesso que fiquei um pouco decepcionada, pois foi muito mal divulgado e os fumantes, que deveriam se engajar nessa ideia maravilhosa, visando a saúde, não aderiram com afinco.

O Dia Mundial Contra o Fumo foi criado pela Organização Mundial da Saúde em 1987. De acordo com as estatísticas mais recentes da Organização Mundial da Saúde, morrem todos os anos aproximadamente 5,4 milhões de pessoas por doenças relacionadas com o tabagismo. Me desculpem os fumantes, mas de nada adianta comer bem, treinar, se cuidar e fumar. Reflitam sobre isso. Você é realmente um buscador da saúde? Veja o que acontece com o seu corpo quando você fuma:

O grande vilão do cigarro é a nicotina, responsável pelo vício e pelas perturbações no sistema natural do corpo. Ao inalar a nicotina, juntamente com substâncias tóxicas presentes na fumaça do cigarro, ela percorre seu corpo de uma maneira muito rápida chegando ao cérebro, onde promove uma sensação de prazer e relaxamento, que deixa seu corpo viciado. Ao chegar no cérebro, a nicotina prejudica sua concentração, raciocínio, suas habilidades motoras e até suas aptidões linguísticas. Já após 20 minutos a pressão sanguínea e a pulsação aceleram, fazendo com que o coração bata mais rápido.

Duas horas depois a nicotina fica estável no sangue, percorrendo por todo o corpo, aumentando o vício. Em 8 horas o sangue começa a perder seus níveis normais de oxigênio, dificultando o seu corpo a fazer atividades físicas, e com pouco oxigênio chegando ao cérebro, você apresenta dificuldades de raciocínio.

De 12 a 24 horas após o fumo, os pulmões ficam com os resíduos das substâncias inaladas pela fumaça, principalmente o alcatrão, altamente venenoso, tóxico e responsável pelo câncer de pulmão, comprometendo a respiração, e deixando-a ofegante. Em 2 dias o olfato vai perdendo suas percepções de aromas e o paladar não consegue sentir os sabores das comidas. Em 3 semanas haverá uma estabilização da circulação acelerada e da respiração ofegante. Após 1 ano de fumo os riscos de enfarte ou parada cardíaca dobram, além de apresentar envelhecimento precoce, perda de viscosidade da pele, mau hálito, dentes amarelados e descoloração dos pelos.

De 5 a 10 anos seu corpo fica muito suscetível a doenças crônicas do fumo, como: enfarte do miocárdio, câncer, derrame, doenças respiratórias (asma, bronquite, enfisema, tosse crônica), impotência sexual, retardamento, insônia, ossos fracos e quebradiços, dentre outras doenças.

O tabagismo hoje é o maior causador de mortes evitáveis no mundo e responsável por mais da metade das mortes anuais. No Brasil o câncer de pulmão é a primeira causa de morte por câncer. Ao fumar, você prejudica sua saúde e a de todos ao redor, o fumante passivo tem em 25% o risco de doenças cardíacas aumentados, graças ao seu cigarro. Não deixe que sua saúde seja levada por esse mal. Desejo muita saúde a todos.

LICIANA ROSSI é educadora física formada pela ESEF Jundiaí; pós-graduada em treinamento físico pela Unicamp e ginástica corretiva pela FMU-SP; exercícios corretivos pela Academia Nacional de Medicina Esportiva – NASM/USA; CHEK Practitioner nível 2 Califórnia/USA; Holistic Life Style Coach/CHEK Institute/USA.

Liciana Rossi


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/liciana-rossi-31-de-maio-e-a-luta-contra-o-cigarro/
Desenvolvido por CIJUN