Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Liciana Rossi: Disfunções na tireoide e um novo estilo de vida

LICIANA ROSSI | 04/08/2018 | 05:30

A tireoide é uma glândula do sistema endócrino do nosso corpo desconhecida, e até ignorada, mas capaz de desequilibrar todo o organismo quando não funciona bem. Ela tem um formato de borboleta e fica na região anterior do pescoço. Sua função é produzir os hormônios T3 e T4, cruciais ao bom funcionamento do nosso corpo, pois eles controlam como suas células usam a energia.

A tireoide regula nosso metabolismo através da liberação destes hormônios. Eles regulam desde pequenas funções cerebrais até importantes funções intestinais e do aparelho urogenital. São capazes de interferir na saúde da pele, cabelo e unhas. Os problemas relacionados à tireoide são na grande maioria disfunções dos hormônios para maior ou menor produção do que a necessária.

O hipotireoidismo ocorre quando a glândula não produz a quantidade suficiente de hormônios. Apesar de não ter cura, pode ser controlado. Pessoas dizem que é muito complicado viver com o hipotireoidismo, pois sintomas como fadiga, dores musculares e articulares, aumento no ganho de peso corporal, inchaço, dificuldade para dormir, falta de concentração, pele seca, depressão, sensibilidade ao frio e baixa libido fazem com que a pessoa desanime e viva num ciclo de fadiga-depressão-sedentarismo-baixa autoestima, o que faz com que se desanime nos cuidados e mudanças necessárias para alcançar a saúde.

Já no hipertireoidismo, a tireoide produz os hormônios T3 e T4 em excesso, que causam um estado hipermetabólico, aumentando os batimentos cardíacos e a pressão arterial, causando tremores nas mãos, suor excessivo, baixa tolerância ao calor, perda de peso, irregularidades no ciclo menstrual, diminuição do apetite, nervosismo, irritabilidade e fraqueza, entre outros.

As mudanças no estilo de vida são importantes em ambos os casos, já que é possível conviver bem com estes problemas. O médico endocrinologista será seu melhor amigo na busca do equilíbrio da tireoide. O exercício físico aliado à dieta saudável pode ser o grande trunfo. Muitas vezes são a última coisa a se pensar, já que a fadiga e as dores limitam. Mas são a grande chance de dar a volta por cima. Se as condições estão controladas, treine como qualquer outra pessoa. Busque, conscientemente, orientação de um profissional e faça tudo progressivamente. Mas se você está iniciando a atividade física e ainda sofre com os sintomas, exercícios de baixo impacto não exercerão pressão nas articulações e não causarão dores. Comece com caminhadas e exercícios de fortalecimento muscular.

Em ambos os casos, o exercício físico entra como uma “injeção” dos hormônios da alegria (endorfina e serotonina), diminuindo o estresse, a ansiedade e a depressão, controlando o peso e fortalecendo as defesas imunes. O sono tem papel fundamental na busca por um estilo de vida melhor, já que irá reparar e equilibrar o corpo. Dormir de 7 a 9 horas é indicado. Tirar um tempo para se cuidar faz bem para qualquer um. Aulas de meditação, yoga e tai chi podem contribuir para a diminuição do estresse e trazer bem-estar. Busque uma atividade prazerosa para você e viva a saúde!

LICIANA ROSSI é educadora física formada pela ESEF Jundiaí; pós-graduada em treinamento físico pela Unicamp e ginástica corretiva pela FMU-SP; exercícios corretivos pela Academia Nacional de Medicina Esportiva – NASM/USA; CHEK Practitioner nível 2 Califórnia/USA; Holistic Life Style Coach/CHEK Institute/USA

COLUNISTA LICIANA ROSSI


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/liciana-rossi-disfuncoes-na-tireoide-e-um-novo-estilo-de-vida/
Desenvolvido por CIJUN