Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Luxo! Saiba mais sobre o que é novo neste mercado

EDUARDO CARLOS PEREIRA | 24/02/2018 | 05:00

Depois de uma era de grandes compras de marcas e de produtos que conferem status para quem compra, os consumidores de itens de luxo modificam seu comportamento. Caiu a atitude de compra de marcas que identificavam pelos seus logos o alto preço do produto, de até 200% acima do valor de fato do que estavam comprando. Assim, um relógio que vale 10 mil subia para 50 mil por trazer uma marca célebre gravada, por exemplo. Perfumes então, sem limite.

Hoje, a exigência é para o produto de qualidade e design que tenha intrinsecamente o valor mais relacionado com aquilo que representa em função do material, da estética, longevidade e inovação. O que exige do consumidor mais conhecimento para eleger o que quer. No vestir, nem pensar em usar roupas com etiquetas ou gravações de marca.

Os valores estão realmente alterados. Sobem no mercado os objetos de arte bons, as obras de artistas contemporâneos, itens que são os símbolo de status da casa. Não mais a quantidade de itens novos comprados em lojas que funcionam como o melhor para viver e mostrar quem são os proprietários.

Isso de morar em “show room” não está com nada, o que rola é que as lojas de venda de móveis de “desenhos modernos” estão invariavelmente reproduzindo móveis de outras lojas, de excelente design e mais caros, por outros semelhantes mas com preço e qualidade mais baixo – e consequente data de validade de uso. Essas peças são produzidas aos montes e para não durar. Nos empreendimentos de luxo, uma enorme diferença.

Os símbolos de status e conforto que os apartamentos decorados apresentam são ”fakes“, verdadeiras lojas desses “designs falsos”, de cozinhas “planejadas”, que agora são vendidas em prestações sem fim, com sua duração e funcionamento proporcionalmente inversos às prestações. Distantes desse panorama, os projetos de conceito estão em alta e o preço do metro quadrado é muito maior – e nisso se apresenta a diferença. Estão em alta os itens proporcionados pelos projetos de arquitetura de alta qualidade e refinamento estético e isso é a receita que os ricos estão praticando, mas que pode servir para quem tem um planejamento financeiro limitado.

EDUARDO PEREIRA ARQUITETO

Arquitetos com esse “background” são caros e fazem a diferença no mercado de luxo. A capa da Veja São Paulo (Vejinha) mostrou em 14 de fevereiro a reportagem “Colírios Urbanos”, afirmando que São Paulo volta a ganhar cartões postais e cita o edifício do “Santos Augusta”, na esquina da rua Augusta com a alameda Santos, como exemplo.Novos itens no mercado de luxo abrem para as ruas novas fachadas e pisos térreos, acessíveis a todos e incríveis.

EDUARDO CARLOS PEREIRA é arquiteto e urbanista, autor do livro “Núcleos Coloniais e Construções Rurais”. Foi presidente do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Jundiaí (Compac), de 2008 a 2011, e conselheiro do Compac, de 2014 a 2016. É membro do Icomos – Conselho Internacional de Monumentos e Sítios


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/luxo-saiba-mais-sobre-o-que-e-novo-neste-mercado/
Desenvolvido por CIJUN