Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Miguel Haddad: Democracia, a nossa maior conquista

MIGUEL HADDAD | 26/05/2019 | 07:30

Há 2,5 mil anos, o estadista ateniense Péricles inaugurou o ideal democrático ao dizer em um discurso que entrou para a história: “Vivemos sob uma forma de governo que não se baseia nas instituições de nossos vizinhos; ao contrário, servimos de modelo a alguns ao invés de imitar outros. Seu nome, como tudo, depende não de poucos, mas da maioria, é Democracia”.
Embora sofra constantes ataques e sobressaltos, pode-se dizer que a ideia deu certo: hoje a Democracia é o sistema vigente nos países mais avançados do planeta, que aliam alto desenvolvimento econômico e cultural à liberdade dos seus cidadãos, com imprensa livre e independência dos três poderes – Legislativo, Judiciário e Executivo.

Seria, então, um sistema perfeito? Claro que não. A criação humana é, por definição, imperfeita e sempre será. Churchill já dizia que a Democracia é o pior dos regimes, com exceção dos demais. As experiências até hoje feitas de alcançar um sistema de governo ideal, invariavelmente, ao final, cobram o enorme preço em dor e sofrimento das utopias.

No Brasil, a Democracia tem uma história tumultuada. Nas últimas três décadas, todavia, a partir da Constituição de 1988 que encerra o regime militar, conseguimos manter – aos trancos e barrancos, com avanços e retrocessos – o estado democrático de direito funcionando no País.

Isso não quer dizer que temos assegurado o regime que levou nações a se tornarem líderes no mundo. Basta ver o que ocorreu na vizinha Venezuela. A continuidade do patrimônio democrático não depende deste ou daquele partido, desta ou daquela instituição, mas do entendimento de todos sobre o seu valor. Da consciência da cidadania de que se trata de uma conquista maior, que tem de ser preservada.

Podemos divergir a respeito de como o Estado deve ser conduzido, é assim em todos os países democráticos, mas temos de evitar que essa diferença divida a Nação, como está a ocorrer agora, com dois grupos, à esquerda e à direita, se digladiando, de forma extremada, disseminando o discurso de ódio, o que serve apenas para dificultar ainda mais o enfrentamento dos problemas seríssimos que herdamos, legados da irresponsabilidade de governos anteriores.

Com o País à beira do abismo, com 13 milhões de desempregados, e com a economia voltando a apresentar sinais negativos, buscar o entendimento é o passo inicial para enfrentarmos o retrocesso.

MIGUEL HADDAD é advogado, foi deputado e prefeito de Jundiaí

 


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/miguel-haddad-democracia-a-nossa-maior-conquista/

Notícias relacionadas


Desenvolvido por CIJUN