Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Para ser feliz, é preciso…

DOM VICENTE COSTA | 18/08/2019 | 07:30

“É feliz quem a Deus se confia”(cf. Sl 1,1)

Caríssimos leitores e leitoras: seguramente, passamos a vida inteira em busca da felicidade. Muitas vezes, temos a impressão de que quanto mais a buscamos, mais ela se distancia de nós. Alguns pensadores e filósofos refletem sobre esse tema, dizendo que ninguém é ou não é feliz; mas sim, que alguém está ou não está feliz, pois para eles a felicidade é um estado de espírito.

A felicidade está relacionada com a nossa saúde física, emocional, afetiva, financeira, profissional e espiritual. Ou seja, o ser humano não é feliz somente sob um só ponto de vista. Por exemplo, alguém pode estar trabalhando, tendo um ótimo salário, com a família vivendo em paz e em harmonia, e, na verdade, não estar bem: falta-lhe algo na sua vida.

Embora as coisas do dia a dia estejam em ordem – a família, o lazer, o trabalho, o conforto, etc. – e constituam um grande passo para a felicidade, isso não é tudo, não é o suficiente. A felicidade não vem do ter, e como diz o ditado popular: “dinheiro não traz felicidade”. Há quem complete: “mas, ajuda”. Porém, o dinheiro não compra a felicidade.

A verdadeira felicidade não está à disposição nas gôndolas dos mercados e farmácias, nos balcões das lojas ou nas vitrines dos shoppings. Então onde está a felicidade? Como faço para ser feliz? Sinceramente, vêm-me à mente e ao coração três passos.

Em primeiro lugar, é imprescindível que cultivemos uma relação com o transcendente, o Absoluto. “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo” (Mt 7,7). A fé em Deus capacita-nos a compreender que há um tempo para cada coisa; ajuda-nos a ver a vida como um grande presente e, ao mesmo tempo, como um grande desafio.

A fé nos move sempre em busca de uma vida nova, de um novo começo, inclusive de recomeçar sempre que necessário. Depois, junto da fé, precisamos ter ideais e projetos. Toda pessoa precisa querer chegar em algum lugar, atingir algum alvo, realizar um sonho.

Desde crianças ouvimos a pergunta: ‘”o que você quer ser quando crescer?”. Crescemos querendo ser alguém, atingir algum objetivo. É, no entanto, claro que junto com as metas, precisamos ter métodos. Metas e métodos são inseparáveis, e, se somados com a sabedoria, nos ajudam a descobrir o que queremos e como conseguirmos.

Por fim, também, a cada dia precisamos agradecer pelo que somos e o que temos e, não ficar nos lamentando pelo que não somos e nem temos. A gratidão por cada detalhe que conseguimos abrirá portas e derrubará muralhas em nosso caminho.

Alegrar-nos com cada conquista, por menor que seja, tornar-nos-á grandes vencedores e pessoas plenamente felizes e realizadas!

Dom Vicente Costa


Leia mais sobre |
DOM VICENTE COSTA
Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/para-ser-feliz-e-preciso/

Notícias relacionadas


Desenvolvido por CIJUN