Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Procuram-se estadistas

CARLOS HENRIQUE PELLEGRINI | 09/04/2020 | 05:06

Provavelmente o Brasil e o mundo passem pelo momento mais dramático da história recente. Para buscar saídas desse labirinto, precisamos de estadistas que busquem entendimento e criem soluções.

Estamos em guerra. Nosso momento requer rápida adaptação do “modus operandis”, para alinhar-se com a revolução das redes sociais, da conectividade e da interatividade. A sociedade está evoluindo em velocidade estratosférica, Já a política, a burocracia e a economia não acompanham. A atual vida pública requer velocidade nas respostas e lealdade. A vida privada tornou-se pública e o bem público nunca mais será privado.

Estadistas não são necessariamente pessoas cultas, educadas e corteses, mas agem com respeito, responsabilidade e civismo, seguindo regras institucionais e procedimentos diplomáticos. Estadistas nem sempre governam com apoio popular maciço, mas governam com paixão e se esmeram na defesa intransigente de interesses comuns e sociais. Estadistas são acima de tudo governantes que se destacam por possuir e encarar um projeto coletivo, que inclua mais que exclua e anuncie com clareza um futuro plausível, desejável, uma vida digna e não somente para si, ou os que estão de seu lado e pensam como ele.

Sua diferença específica repousa na capacidade de agregar diferenças, unificá-las e organizá-las numa comunidade, nação ou estado.

Agora abordarei liderança, bom senso, comportamento e civilidade na política. Pois bem, falemos de nossos políticos, a começar por Jair Bolsonaro: ele vem se despedindo da Presidência da República pouco a pouco por não pensar e falar demais. Já o governador João Dória, especialista em armadilhas, vem se despedindo da política por falar e pensar demais. Trogloditas, partidários do quanto pior melhor, cada qual com suas verdades em suas esferas políticas. Ao invés de entendimento e sinergia, guerrilham e dão show de desfaçatez e ingerência. Grosseria e agressividade não são atitudes estranhas ao universo da vida pública, mas passaram do limite e perderam a razão na reunião entre governadores do Sudeste e a presidência da República em no dia 24 de março.

O confronto revelou a face triste da política: a falta de foco no verdadeiro problema, uma pandemia que vem matando em série de forma progressiva. Por mais de uma década acostumamo-nos com a verborragia vermelha do ex-presidiário e multi condenado Luiz Inácio Lula da Silva e depois, seu poste amestrado

Nessa triste reunião, julgo poder colocar os quatro políticos mais o suposto funcionário da JBS, Michel Temer, “num mesmo saco”.

 

CARLOS HENRIQUE PELLEGRINI é professor universitário e Diretor de Gestão e Sucessão Empresarial da Maxirecur Consulting.


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/procuram-se-estadistas/

Notícias relacionadas


Desenvolvido por CIJUN