Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Saúde integral

LICIANA ROSSI (redacao@jj.com.br) | 24/02/2018 | 05:00

A chave para completa saúde está distorcida para a grande maioria das pessoas. Imagina-se que para estar saudável basta apenas não estar doente. A saúde emocional, espiritual, o movimento na vida das pessoas e a dieta também devem fazer parte desta reflexão sobre saúde integral.

Vindo da filosofia grega, Hipócrates essencialmente acreditava que cada pessoa tinha três “médicos” dentro de si, alicerces natos para a boa saúde da vida humana, que chamava de Dr. Silêncio, Dr. Dieta e Dr. Felicidade. Depois de 2.389 anos de sua morte, estes conceitos ainda são muito válidos nos dias de hoje. Poderíamos considerá-lo um médico moderno. Mas ele não imaginava que o sedentarismo entraria em questão. Mas um renomado pesquisador e treinador, estudioso da saúde, Paul Chek, meu querido incentivador desta linha de saúde global, incluiu algo para suprir a falta de movimento da era moderna e, assim como Hipócrates, chamou de Dr. Movimento.

Fechados então os 4 doutores, que segundo eles, garantem a boa saúde: a dieta, o silêncio, a felicidade e o movimento.

Dieta: nossa alimentação tem papel fundamental em nossa saúde física, mental e emocional. Nosso bem estar depende dela. Por isso comecei por ela. Além de uma alimentação natural e saudável, livre de comidas processadas, corantes e conservantes, o maior conselho é em relação à água, pois ela tem a função que vai além de hidratar o corpo. Ela o limpa também.

Silêncio: aqui são abordados temas como ritmos naturais do corpo humano, sono e hormônios do estresse controlados (cortisol e melatonina), que mantêm o equilíbrio do ciclo circadiano (ciclo de sono e vigília). Estes dependem da luz do sol (do dia e da noite).  Dormir em torno das 22h30 faria com que seus hormônios trabalhassem sem grandes problemas, assim como acordar em torno das 6h30 da manhã, uma vez que seu corpo é reparado não de acordo com a quantidade de horas dormidas, mas com o horário em que você se deita. A qualidade do sono também conta muito, portanto, cuidado com cafeína em excesso. Ela pode prejudicar seu sono e elevar os hormônios do estresse.

Felicidade: o funcionamento do nosso corpo não distingue entre estresse físico, mental, emocional ou espiritual. Ele apenas procura a saúde integral para ter equilíbrio e a tão sonhada felicidade. Seus valores são a sua saúde. As escolhas serão determinadas de acordo com seus objetivos e metas. É muito importante defini-las para que possamos focar e rumar para o sucesso. Felicidade e sucesso não são a mesma coisa.

COLUNISTA LICIANA ROSSI Movimento: vida é movimento! Perdemos movimento com o passar das décadas; hoje trabalhamos sentados, pensando e lotando nossa mente de preocupações. Se exercitar tornou-se uma prevenção da doença, ajudando não só o coração e músculos a ficarem fortes, mas também nossos intestinos a funcionarem.

Cada um destes doutores contribuirá para seu bem estar. Mas por onde começar? Sugiro reavaliar primeiro sua dieta, seu lado silencioso, sua felicidade e só então partir para os exercícios físicos e alcançar a saúde integral.

LICIANA ROSSI é educadora física formada pela ESEF Jundiaí; pós-graduada em treinamento físico pela Unicamp e ginástica corretiva pela FMU-SP; exercícios corretivos pela Academia Nacional de Medicina Esportiva – NASM/USA; CHEK Practitioner nível 2 Califórnia/USA; Holistic Life Style Coach/CHEK Institute/USA


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/saude-integral/
Desenvolvido por CIJUN