Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Vânia Mazzoni: Ócio

VÂNIA MAZZONI | 19/12/2018 | 07:30

Dezembro sempre tem aquele balanço geral do ano. Alguém mais escuta a voz da Simone na frase: – Então é natal e o que você fez… É meus amigos, essa frase tão inofensiva nos faz refletir, não apenas sobre tudo que fizemos no ano, mas sobre as coisas que não realizamos. Na escala de prioridades, quantas coisas da lista de sonhos ficaram atrás das coisas da lista das obrigações, ou da lista dos imprevistos. Sempre temos a chance de refazer estas listas e adiamos tanto quanto podemos. Mas não é exatamente sobre isso que quero fazer, vou reservar este assunto para nosso primeiro encontro de 2019. Hoje quero falar sobre nossas pausas de fim de ano. Teremos algum tempo livre, uma pausa do trabalho? Teremos nossos momentos de silêncio ou em família? Em viagem ou simplesmente no sofá, se dando o luxo de mergulhar na maratona da série favorita? Descansar é preciso, e acredito que tão importante quanto esta pausa, o tempo de ócio é vital para recarregar as energias. Não marcar compromissos, não pegar filas, restaurantes lotados, trabalhos extras, é preciso banir gentilmente nossas exigências sociais para fazer nada!
Convido você leitor a se dar o grande luxo de não fazer nada! Tire um dia para isso. Não atender telefone, não responder ao whatsapp, não fazer lista de tarefas. Tire um dia para existir, só isso! Este momento de pausa que não nos permitimos ao longo do ano por inúmeros motivos como as obrigações com nossa casa, trabalho, boletos, com as relações sociais e pessoais, etc, este momento, pode ser crucial para esvaziar a mente, para não se obrigar a nada e quem sabe, achar um propósito, um outro sonho. Se já vive o seu propósito, ter tempo de reafirmar o seu compromisso com ele. Ter um dia sem obrigações nos coloca diante das nossas verdades. No que você trabalharia se não precisasse pagar contas? Que empresa você gostaria de estar, em que cargo? Você manteria as mesmas crenças se a empresa fosse sua? Quais pessoas você manteria por perto se pudesse escolher com quem conviver? Quem seria você se você não se obrigasse a fazer tantas coisas? Pareço um pouco maluca com tantos questionamentos, mas é que ao longo do ano, da vida na verdade, me deparei com tanta gente infeliz no trabalho, com sonhos sufocados, gastando o que tem de mais precioso, o seu tempo, no trabalho errado, se obrigando a continuar ali como se não houvessem outros empregos, outras chances. Não tenha medo de não fazer nada por um dia, se desobrigue. O dia do ócio é importante para que você continue fazendo as coisas.

VÂNIA MAZZONI é diretora de RH. Site: www.novarh.com.br / E-mail: marketing@novarh.com.br

Vânia Mazzoni é uma das organizadoras | Foto: Rui Carlos

Vânia Mazzoni é uma das organizadoras | Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/opiniao/vania-mazzoni-ocio/
Desenvolvido por CIJUN