Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Gilmar concede cautelar a Glenn; Confira outros destaques no Pela Ordem

DA REDAÇÃO | 09/08/2019 | 08:15

Gilmar concede cautelar a Glenn: O ministro Gilmar Mendes, do STF, concedeu medida cautelar que impede que autoridades responsabilizem o jornalista Glenn Greenwald pela divulgação de mensagens obtidas por fonte anônima pelo site The Intercept Brasil. No texto, o magistrado determina que autoridades públicas e seus órgãos de apuração administrativa ou criminal devem se abster de praticar atos que visem a responsabilização de Greenwald pela “recepção ou transmissão de informações”.

Guedes estuda transferir Coaf ao BC: Em uma tentativa de colocar fim à pressão pela troca de comando do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), o ministro Paulo Guedes estuda transferir o órgão, hoje vinculado à sua pasta, para o Banco Central. Em paralelo, Guedes quer dar celeridade ao projeto que dá autonomia ao Banco Central e, com isso, garantir uma “blindagem política ao Coaf”.

Eike Batista é preso pela segunda vez: O empresário Eike Batista foi preso temporariamente nesta quinta-feira (8) pela segunda vez na Operação Segredo de Midas, novo desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. A Polícia Federal também cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a dois filhos do empresário, Thor e Orlin. Há ainda um mandado de prisão preventiva contra Luiz Arthur Andrade Correia.

Bolsonaro tem cinco nomes para o MPF: O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta quinta-feira (8) ter pelo menos cinco nomes cotados para chefiar o Ministério Público Federal. Entre eles, citou o do subprocurador Augusto Aras, favorito para o posto, afirmando que o candidato “ganhou um pontinho positivo” após reportagem da Folha de S.Paulo. “Tenho cinco nomes entre os mais cotados ai. Quem quer que seja apontado por mim vai levar tiro de [arma de calibre] .50 [DA IMPRENSA].

Em Xangai, Doria pede retomada de diálogo: Mesmo com a radicalização recente de Jair Bolsonaro (PSL), o PSDB não deve ser oposição ao Planalto. O presidente, contudo, precisa entender que é preciso retomar o diálogo. Essa é a opinião do governador João Doria (PSDB-SP), principal nome a emergir como adversário de Bolsonaro em 2022. “Melhor opção para o Brasil não é a dos extremos. Exercer o poder executivo, mas fazer isso retomando o diálogo.”

Câmara esvazia após aprovação: No quarto dia após o fim do recesso de julho, a Câmara Federal está vazia, apesar de ser uma quinta-feira — quando salas de comissões e o plenário costumam ficar lotados de parlamentares e assessores debatendo propostas e negociando acordos. Nesta quinta-feira, após a aprovação da reforma da Previdência, o ambiente era outro. Completamente vazio. Dos 513 deputados, somente 169 estavam presentes.


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/pela-ordem/gilmar-concede-cautelar-a-glenn-confira-outros-destaques-no-pela-ordem/
Desenvolvido por CIJUN