Acervo

Programa "Médicos pelo Brasil" vem aí; Confira outros destaques no Pela Ordem


Programa "Médicos pelo Brasil" vem aí
O presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assinaram a Medida Provisória que cria o programa Médicos pelo Brasil, com a função de substituir o Mais Médicos. A MP foi assinada em cerimônia no Palácio do Planalto com a participação das autoridades. Assim que for publicada no Diário Oficial, a MP terá força de lei, mas precisará ser aprovada pelo Congresso Nacional em até 120 dias.
Lava Jato denuncia paulo preto
A força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro denunciou o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, suspeito de operar propinas para o PSDB, por supostas fraudes, propinas e lavagem de dinheiro de R$ 29 milhões em obras da Marginal do Rio Tietê, em São Paulo. O caso está nas mãos do juiz da 7ª Vara Federal Criminal.
Trump tarifa produtos chineses
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse ontem (1) que vai impor uma tarifa adicional de 10% sobre US$ 300 bilhões restantes em importações da China a partir de 1º de setembro, no momento em que prosseguem as negociações para tentar amenizar tensões entre as duas maiores economias do mundo.Os EUA e a China estão envolvidos em uma guerra comercial desde o ano passado.
Acordo de energia com o Paraguai
O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que deu aval para a anulação do novo acordo de energia com o Paraguai, que mergulhou o país vizinho numa grave crise política com ameaça de impeachment do presidente Mario Abdo. . “A gente não vai interferir na política do Paraguai. Eu me dou muito bem com o Marito. u determinei, dei o aval para que fosse denunciado o último acordo nosso", disse Bolsonaro.
STF mantém demarcação indígena com a Funai
Por unanimidade, o plenário do Supremo Tribunal Federal manteve suspensa uma medida provisória (MP 886) do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que visa transferir da Funai (Fundação Nacional do Índio) para o Ministério da Agricultura a responsabilidade de demarcar terras indígenas. Bolsonaro editou uma segunda medida depois que o Congresso Nacional rejeitou uma primeira que também havia tentado fazer essa mudança.
INPE diz prezar por honestidade científica
O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) se defendeu, ontem (1º), da sequência de ataques feita pelo governo Jair Bolsonaro (PSL). O instituto afirma, em nota, que o trabalho que realizam “sempre foi norteado pelos princípios da excelência, transparência e honestidade científica”. A entidade também “reafirma sua confiança na qualidade dos dados produzidos pelo Deter”, sistema de alertas de desmatamento.

Notícias relevantes: