Polícia

Motociclista espancado e roubado morre em Jundiaí


Divulgação
A Polícia deve investigar o caso como latrocínio, já que a moto da vítima foi roubada, segundo a família
Crédito: Divulgação

Morreu na tarde desta terça-feira (8) no Hospital São Vicente, em Jundiaí, um homem possivelmente vítima de espancamento praticado por duas pessoas, ainda desconhecidas, na tarde de sexta-feira (4), na avenida Pacaembu, em Várzea Paulista. A família contou em seu depoimento à Polícia que suspeitos de terem cometido o crime ainda teriam ido aos hospitais de Várzea e Jundiaí perguntando sobre o estado de saúde vítima, André Alves da Silva, de 46 anos, que morava no bairro Residencial Tupi, no Jardim Tamoio, em Jundiaí.

O caso, antes investigado como lesão corporal de natureza grave, passa a ser investigado pela Polícia Civil de Várzea, como latrocínio, já que a motocicleta da vítima não foi encontrada.

O caso
Familiares relataram que André estava na casa da namorada, no bairro Ivoturucaia, na tarde de sexta-feira e, depois de deixar o local, teria ido até uma adega, na avenida Pacaembu. Neste endereço, próximo a uma adega e por causas ainda a serem investigadas, ele teria discutido com dois homens, que lhe agrediram violentamente.

Populares acionaram uma ambulância, que o socorreu em estado grave ao Hospital da Cidade, em Várzea Paulista. Por conta do estado de saúde delicado, foi necessária sua remoção ao São Vicente, onde permaneceu internado até a tarde desta terça, vindo a falecer.

Durante esse tempo de internação a família contou que obteve informações de que dois homens, desconhecidos, foram aos dois hospitais para tentar saber sobre o estado de saúde de André, o que, a princípio, os faz acreditar que a intenção, de fato, era de matá-lo. A Polícia também vai investigar essa situação.

O Boletim de Ocorrência de comunicação de óbito foi registrado nesta tarde pelo escrivão Xororó e assinado pelo delegado Antônio Dota Junior.


Notícias relevantes: