Polícia

PM estoura desmanche de caminhões roubados em Itupeva


Divulgação
PM estoura desmanche de caminhões roubados em Itupeva
Crédito: Divulgação

Sete criminosos foram presos em flagrante por policiais militares da 2ª Cia do 11º Batalhão, em um galpão no bairro da Chave, em Itupeva, na tarde desta quarta-feira (16), enquanto desmontavam um caminhão roubado. No desmanche, clandestino, havia também um outro caminhão, também produto de roubo, que seria usado para transportar as peças do veículo que estava sendo depenado.

O caso foi apresentado na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), de Jundiaí, que vai investigar para saber há quanto tempo essa quadrilha vem atuando na região, quem são seus integrantes e também os receptadores dessas peças, vendidas no mercado negro.

A ocorrência
Em puro tirocínio policial, os PMs do Comando de Força Patrulha (CFP), soldado Fábio, cabo Aparecido e tenente Begalli desconfiaram de um homem em um veículo estacionado em frente a um galpão. Percebendo que seria abordado, ele saiu com o carro, sendo acompanhado por alguns metros até ser abordado. O até então, suspeito, que é de Itaquaquecetuba, não soube explicar o que fazia em Itupeva, mas informou que estava indo para Itu para vender seu automóvel.

Desconfiados os PMs acionaram apoio do Comando Dejem, com o 1º tenente Iuri e cabo Silva, e juntos eles passaram a questionar o rapaz. “Ele passava informações desencontradas, desconexas e nós já sabíamos que havia algo errado. Foi questão de pouco tempo, até ele informar que, no galpão onde ele estava em frente, haviam pessoas praticando algum tipo de crime, se especificar o que era”, disse Iuri.

Rapidamente as duas viaturas foram para o local, enquanto acionavam uma terceira equipe para o apoio, com os policiais 2° sargento Martins, cabo Dos Reis e soldado Ferreira. “Não houve sequer tempo para armar uma estratégia de invasão, já que, assim em embicamos as viaturas, três criminosos estavam saindo a pé de dentro do galpão. Todos foram abordados de imediato”, disse o PM.

Dentro do galpão haviam mais dois bandidos, que correram para os fundos do imóvel, que é alugado, e tentaram fugir invadindo o pátio de outra empresa. “Nós corremos e conseguimos pegar um deles, enquanto ele subia um barranco, e o outro já dentro de uma fábrica”, salientou Iuri.

Procurando emprego
Com os cinco detidos no galpão, e mais o outro, que estava no carro, os PMs vasculhavam a área em busca de sinais de crime. Havia um caminhão roubado, já desmontado e em cima da carroceria de um outro veículo, também produto de roubo. Durante os trabalhos um dos bandidos informaram que aguardavam a chegada de mais um comparsa. Rapidamente os PMs guardaram as viaturas no galpão e fecharam as postas, de modo que o criminoso chegasse e não percebesse a ação policial. Ao abrir o portão e entrar no quintal, foi abordado. “Ele ainda chegou a dizer que estava procurando emprego. Mas já sabíamos que era mentira, apertamos, e ele acabou confessando fazer parte da quadrilha”, explicou o tenente.

A perícia técnica foi acionada e compareceu ao local. Os sete presos foram levados para a DIG, que vai investigar o caso.


Notícias relevantes: