Polícia

Civil de Jundiaí prende líder de quadrilha em 2ª fase da Operação Japi


Reprodução
A carga está avaliada em R$ 500 mil
Crédito: Reprodução

Policiais civis do 2º e 4º DPs de Jundiaí prenderam o líder de uma quadrilha de estelionatários que está aplicando golpes milionários em empresas não só em Jundiaí e região, mas em todo o Brasil. Durante a ação, ocorrida há poucos dias, 43 mil fardos de papel higiênico, produtos de crime contra uma empresa de Santa Catarina, foram apreendidos em um supermercado em Itaquaquecetuba, na Capital. Esta foi a segunda etapa da Operação Japi.

O material apreendido no estabelecimento, obtido de forma ilícita e, portanto vendida ao de forma ilegal, renderia à quadrilha aproximadamente R$ 500 mil.

Sequência
A prisão do líder do bando foi uma sequência das investigações contra a quadrilha que havia aplicado um golpe milionário em uma empresa em Jundiaí recentemente. Este golpe, no município, resultou na 1ª etapa da Operação Japi, no último dia 8, quando 389 mil produtos foram localizados e recuperados em um galpão usado pelos criminosos na Vila Anastácio, região da Lapa, na Capital. A carga, devolvida à empresa vítima, foi avaliada em R$ 1,4 milhão.

O chefe das investigações, Leandro Basson, disse que os trabalhos continuam. “Por enquanto já conseguimos recuperar quase R$ 2 milhões em produtos. A quadrilha é especializada nesse tipo de crime e vamos continuar com as investigações”.

Participaram da operação os policiais Vagner, Ezequiel, Samuel e Flávio.

Atuação
Os criminosos se passam por diretores e compradores de multinacionais, para ganharem a confiança de empresas do mesmo porte. Após sacramentar a compra, a quadrilha contrata uma transportadora lícita para retirar os produtos na empresa vítima, com acordo feito para pagamento posterior.

Esse material é levado para o galpão utilizado pelo bando, em São Paulo, de onde sai para os receptadores. "Eles fraudam a compra e adquirem os produtos, já possivelmente com os receptadores acertados no mercado negro", disse Basson.


Notícias relevantes: