Polícia

Familiares seguem à procura de Kyra

O tutor de Kyra relata que a família só foi informada do desaparecimento da cachorra cerca de 13 horas depois do ocorrido.


Divulgação
Kira segue desaparecida
Crédito: Divulgação

Os proprietários da cachorra Kyra, de 2 anos e nove meses, da raça American Bully, que desapareceu no último dia 11 de outubro em um hotel para pets de Jundiaí, no bairro Santa Gertrudes, ainda aguardam respostas sobre seu paradeiro. Eles não aceitam a versão de que a cachorra fugiu durante um possível assalto no local.

O tutor de Kyra, o empresário Ricardo Trentino Barros, de 44 anos, relata que a família só foi informada do desaparecimento da cachorra cerca de 13 horas depois do ocorrido. Aflitos para saber o que aconteceu com o animal de estimação, os donos realizam ações particulares de busca no local para tentar encontrar pistas sobre o desaparecimento. “Como até o momento a administração do hotel não conseguiu nos confirmar o que de fato aconteceu, contratamos uma equipe de investigação para realizar uma busca no local, com cães farejadores e constataram que ela não teria fugido como foi informado”, explica Trentino.
Além disso, a família verificou as imagens da câmera de segurança da rua, do entorno do local, e nas mesmas não há registros da fuga de Kyra. Apesar da situação Trentino tem esperanças de encontrar Kyra o quanto antes e por isso tem investido em formas de solucionar o impasse. “A Kyra é uma cachorra muito dócil, nossa esperança é que ela esteja perdida pelas ruas e possamos encontrá-la o quanto antes”, diz.
Procurada pela equipe de reportagem do JJ, a cuidadora de animais do hotel para pets Debora Aparecida de Carvalho Frizarin, de 49 anos, informou que referente ao assalto no dia 11, não houve entrada no local apenas uma abordagem no portão, como consta em boletim de ocorrência registrado.


Quanto às imagens da câmara de segurança do local, Debora ressalta que o hotel possui o equipamento, mas estes estavam danificados e por isso não possuem registros do ocorrido. Novos equipamentos já foram adquiridos e estão sendo instalados. Além disso, referente às imagens cedidas pelo vizinho e analisadas, a administração informa que elas captam apenas um ângulo pontual e não direciona amplamente o portão.


Notícias relevantes: