Polícia

EXCLUSIVO: Polícia prende professor de futebol por pedofilia na Região

Não se sabe ainda ha quanto tempo ele mantinha o projeto social de futebol, que era independente


DIVULGAÇÃO
Rafael Diório pediu a prisão do pedreiro, mas a juíza não concedeu
Crédito: DIVULGAÇÃO

A Polícia Civil de Campo Limpo Paulista prendeu em flagrante, um homem de 26 anos, por pedofilia, na tarde desta sexta-feira (13), no bairro São José, em Campo Limpo. Momentos antes, ao suspeitar de que os policiais estavam em sua casa por este motivo, ele apagou fotos de crianças nuas de seu celular, fato que confessou após ser indagado sobre as denúncias de pedofilia. Porém, em data anterior, havia enviado as imagens de pelo menos uma criança, de 12 anos, para uma ex-namorada, o que acabou por colaborar com sua própria prisão em flagrante.

Este garoto era um dos alunos em um projeto social de escolinha de futebol, independente, que o professor mantinha ao convidar crianças de 8 a 12 anos para participar das aulas. Sabe-se, por ora, que uma quadra de futsal no São José era o principal local utilizado por ele em seu projeto. No entanto, já há indícios de que ele também atuava em outros bairros, situação que ainda será investigada.

Segundo o delegado Rafael Dióro, o estado flagrancial se caracterizou com base na prática de armazenamento de pornografia infantil. “O fato foi praticado em data pretérita, e conforme nossa doutrina, que define co mo permanente aquele crime que a execução se permanece no tempo, o que de fato ocorreu com o armazenamento de imagens nesse período. Nota-se que a materialidade no crime permanente se manteve até aquele momento de sua captura e a apreensão do aparelho”.

Ele também foi indiciado por estupro de vulnerável e pelo ato libidinoso praticado na criança durante o ato de tirar as fotos de seu corpo, fato comprovado através das imagens apresentadas na Delegacia.

Depois de autua-lo em flagrante, Diório representou pela conversão em preventiva, para que a Justiça o mantenha preso pelo tempo em que durarem as investigações. “As diligências continuarão na busca de possíveis outras vítimas, que mantiveram contado com o autor durante as aulas voluntárias de futebol”, disse o delegado.

Para ajudar com informações ou denúncias, as pessoas devem comparecer na Delegacia de Campo Limpo paulista ou ligar: 11- 40381132.

Denúncia e prisão
O delegado Diório informou que soube do caso através da mãe deste garoto de 12 anos, ontem pela manhã. Segundo ele, ela contou que havia recebido fotos do órgão genital do filho, encaminhadas por uma ex-namorada do professor de futebol. “Após ouvir a mãe, decidimos, eu e o investigador Rogério, ir até a casa do rapaz que, ao nos ver no portão, retornou assustado para dentro da residência. Após alguns instantes ele saiu acompanhado de seus familiares”, disse Diório, que completou. “Nós dissemos do que tratava e ele logo confessou, afirmando que havia acabado de apagar algumas fotos das quais eu estava falando”.

Os policiais passaram todo o dia coletando provas e ouvindo testemunhas, como a ex-namorada do professor, considerada ‘testemunha-chave’ no inquérito. Diório contou que, até o momento foi possível apurar que ele adquiriu a confiança da genitora da vítima, que começou a frequentar sua casa. As fotos do garoto teriam sido tiradas em uma ou mais visitas, enquanto mãe e filho dormiam.

O professor também foi ouvido e disse estar arrependido, alegando que passa por tratamento psiquiátrico.
O celular do investigado e as roupas que o garoto usava no dia em que foram feitas as fotos dele, foram apreendidos. Não se sabe ainda ao certo, ha quanto tempo ele mantinha esse projeto social independente.


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: