Polícia

Bandido que já tentou matar PMs é preso e tenta 'jeitinho' para ser solto

Para se livrar da detenção, ou seja, ser solto, o bandido tentou corromper os agentes


Divulgação
O criminoso acabou preso mais uma vez por PMs
Crédito: Divulgação

Um criminoso que já tentou matar policiais militares durante trocas de tiros em ocorrências de roubo, em 2002, em Itapecerica da Serra, e 2012, em Jundiaí, foi preso por PMs da 2ª Cia do 11º Batalhão, neste domingo (29), em Itupeva, por tráfico de drogas. Para se livrar da detenção, ou seja, ser solto, tentou corromper os agentes, lhes oferecendo R$ 1,5 mil, além de um pagamento mensal para que deixassem de patrulhar a biqueira onde ele foi preso.

Os soldados Evandro e Gonçalves patrulhavam pelo local, no bairro Parque das Hortênsias, com vistas para o tráfico, quando avistaram o traficante no ponto de vendas com uma sacola nas mãos. A perceber que seria abordado, empreendeu em fuga, mas acabou sendo perseguido e detido.

Na sacola que estava em suas mãos, foram encontradas 49 cápsulas contendo crack, 24 eppendorfs com maconha e oito pinos com cocaína. Ainda em busca pessoal foi localizado, na cueca, mais uma porção de crack e dinheiro.

O criminoso, sabendo que seria preso, ofereceu a quantia de R$1,5 mil para ser solto, e ainda prometeu que acertaria com a equipe um valor fixo, a ser pago semanalmente, para que os PMs deixassem de patrulhar o local.

A guarnição então solicitou apoio, que chegou com os PMs cabo Sousa e soldado Gabriel.

Devido ao flagrante de tráfico e corrupção ativa, o bandido recebeu voz de prisão e foi conduzido ao Plantão Policial. Ao averiguarem sua condição criminal, os policiais descobriram que ele havia participado de dois roubos, que resultaram em troca de tiros; um de carga, em 2002, em Itapecerica, quando ele acabou preso e seu comparsa foi morto. Dez anos depois, em Jundiaí, foi baleado com quatro disparos, após roubar um comércio. Na ocasião ele foi socorrido ao hospital, onde foi salvo.

O bandido teve voz de prisão ratificada e ficou à disposição da Justiça.


Notícias relevantes: