Polícia

Festeiros são 'barrados no baile' em Jundiaí


DIVULGAÇÃO
Na noite deste domingo a operação no São Camilo foi conjunta
Crédito: DIVULGAÇÃO

Em operações conjuntas e também individuais, Polícia Militar e Guarda Municipal impediram a realização de diversos bailes funk em vários bairros de Jundiaí, entre as noites do dia 31 de dezembro e deste domingo (3). Os festeiros, que se mobilizaram através das redes sociais para ocuparem as ruas, principalmente do Jardim São Camilo e Jardim Fepasa, foram surpreendidos com a presença de agentes de segurança, que impediram a aglomeração de pessoas e, de quebra, o tráfico de drogas. De acordo com as corporações, as ações serão ainda mais intensificadas.

O São Camilo, de onde partiu uma avalanche de reclamações de moradores via 153 e 190, recebeu atenção especial. GMs e PMs praticamente se revezaram em ações individuais em dias distintos, e também atuaram conjuntamente. Uma dessas parcerias ocorreu na noite deste domingo, quando foram ocupados todos os pontos de realização de 'pancadões' e tráfico de drogas, nas ruas Idalina Gonçalves Dias (antiga rua Bolívia) e Pedro Ravanhani.

Outros bairros também foram alvos de operações ou intensificação de patrulhamento, como Jardim Novo Horizonte, Núcleo Balsan (no complexo de bairros do Jardim Tamoio), Vila Nambi, Jardim Fepasa e Jardim Sorocabana (conhecido como 'Meias Aço').

"A ação que a PM procura ter nesses locais é preventiva, evitando que ocorra o evento, porque depois que estiver instalado no local a aglomeração, fica mais difícil de atuar e corre-se mais ricos. Aí você tem que analisar, depois que o evento estiver instalado, se existe a oportunidade e conveniência para a atuação da polícia", disse o tenente Luis Carlos, da Polícia Militar em Jundiaí.

Apesar de admitirem não ser possível impedir a realização de todos os eventos irregulares, tanto a PM quanto a GM informaram que houve resposta positiva dos moradores dos bairros atendidos, e que as operações serão intensificadas conforme monitoramento de seus setores de inteligência e reclamações da população. "Várias reuniões das forças de segurança resultaram na conclusão de que essas ações precisam e serão ampliadas. Exatamente como fizemos. Quando houver necessidade, as operações serão realizadas. Quando for possível, impediremos apenas com o deslocamento de viatura para intensificação de patrulhamento. E não importa se em ações individuais ou conjuntas, o que vale é a parceria em prol daqueles que precisam se sossego".


Galeria de Fotos


Notícias relevantes: