Polícia

Mulheres são detidas por furtarem comida

Ao serem abordadas, as autoras confessaram o delito e afirmaram que uma delas passava fome


DIVULGAÇÃO
A mulher de 21 anos alegou que está passando fome e tem uma filha de três anos e por isso teria furtado os alimentos: ela e a amiga foram liberadas.
Crédito: DIVULGAÇÃO

Duas mulheres, de 21 e 20 anos, foram detidas pela Polícia Militar, quando uma comerciante de Campo Limpo Paulista as denunciou por furto de R$ 150,00 em alimentos.

Ao serem abordadas pelos soldados da PM, as autoras confessaram o delito. A mulher de 21 anos alegou que está passando fome e tem uma filha de três anos.

A jovem mãe contou que a filha não tem o que comer. Está desempregada há dois meses e no desespero foi ao mercado para furtar alguns alimentos e fazer algo para a bebê, convidando a amiga para ajudá-la.

Os policiais militares que atenderam a ocorrência resolveram ir até a casa da acusada, para confirmar a versão dela. Não havia nenhum alimento, tanto para a mãe quanto para a criança.

Mesmo sensibilizados com a situação, os soldados da Polícia Militar tiveram de conduzir a acusada de furto e a amiga dela para o Plantão da Polícia Civil de Campo Limpo Paulista.

O delegado, Rodrigo Carvalhaes, colheu os depoimentos de todas as envolvidas, destacando que o valor dos alimentos chegava a R$ 150,00.

“Os policiais contataram que efetivamente não havia absolutamente nada para ela ou sua filha se alimentarem, ou seja, tudo que havia de alimento eram os produtos recentemente subtraídos”, enfatizou o delegado no boletim de ocorrência.

Disse ainda que a situação de fome levou a autora a praticar o delito e que como é sozinha e precisa cuidar da bebê, não era aconselhável encaminhá-la para a Cadeia Feminina de Itupeva, devendo aguardar decisão da Justiça em liberdade.


Notícias relevantes: