Polícia

Comerciante de 42 anos é denunciado por importunar sexualmente sobrinha de 14

A jovem foi para o quarto e deitou de bruços para digitar no celular. O tio teria entrado no quarto e acariciado as pernas dela, chegando até as partes íntimas. Ele a ameaçou para que ela não contasse a ninguém


DIVULGAÇÃO
Foram 20 casos de estupro em Jundiaí entre janeiro e fevereiro deste ano, sendo 18 de crianças e vulneráveis
Crédito: DIVULGAÇÃO

Um comerciante de Jundiaí de 42 anos foi denunciado por importunar sexualmente a sobrinha de 14 anos, neste domingo (14). A jovem ainda foi intimidada para que não o denunciasse.

O crime ocorreu após o almoço de domingo. A jovem foi para o quarto e deitou de bruços para digitar no celular. O tio teria entrado no quarto e acariciado as pernas dela, chegando até as partes íntimas. Enquanto a tocava, o homem dizia que ela era linda e o "estava deixando louco".

Ela perguntou ao namorado o que deveria fazer, porque eles estavam trocando mensagens na hora, e ele a orientou a correr e se trancar no banheiro, pedindo ajuda dos pais.

Quando o pai dela chegou, decidiu ir ao Plantão Policial prestar queixa do comerciante. O caso será encaminhado agora para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Jundiaí.

De acordo com os familiares, não houve contradição em nenhum momento dos relatos da menina de 14 anos, tanto para os familiares, quanto para o delegado Rodrigo Carvalhaes e depois para o escrivão, sustentando todos os detalhes.

Esse foi o quarto caso em que mulheres ou jovens prestam queixa à Polícia, nos últimos dias. Em Itupeva uma jovem de 20 anos denunciou o pai de 45 anos por estupro consumado, emCabreúva uma jovem de 19 anos denunciou amigo de 26 anos que a agarrou em uma festa enquanto estava bêbada. E em Jarinu outro caso semelhante, jovem embriagada deitou no quarto em uma chácara e um amigo deitou ao lado, abusando dela.


Notícias relevantes: