Polícia

Comerciante é indiciado por estupro


Um comerciante de 41 anos foi preso na noite de quarta-feira (14) acusado de abusar sexualmente de uma menina de 9 anos. De acordo com o boletim de ocorrência o abuso teria ocorrido enquanto o suspeito fazia um serviço na casa da mãe da criança, no Jardim das Tulipas, em Jundiaí.

A mãe procurou a polícia após ouvir da filha que o homem a teria abraçado e acariciado suas partes íntimas. A criança teria ficado sozinha com o homem enquanto a mãe foi buscar o cartão do Bilhete Único. No relato à Polícia Civil, a genitora afirmou que sua filha mais velha estava em casa e que havia pedido para a menina de 9 anos acordar a irmã ao sair.

De acordo com o relato da criança tanto aos policiais, quanto à mãe, o abuso teria ocorrido quando o homem foi "se despedir" dela ao terminar o conserto da máquina de lavar. A princípio a menina achou que era uma abraço normal, mas, nas palavras dela, ele começou a acariciá-la, inclusive tocando seus seios por baixo da roupa e teria colocado a mão em sua calcinha.

Após o abuso, a criança foi ao parquinho e contou o que tinha acontecido a dois amigos, que pediram para ela contar para a mãe. Devido ao conselho dos amigos, assim que a mulher chegou, a filha relatou o ocorrido.

Antes de ir à polícia, a mulher foi ao comércio do indiciado, porém ele negou o crime tendo alegado que "apenas abraçou a criança, como faz com todas as outras da rua". Ele foi detido pela Polícia Civil em sua loja e conduzido à delegacia, onde ele foi indiciado e preso em flagrante por estupro de vulnerável, crime inafiançável e passível de pena de até 15 anos de reclusão.


Notícias relevantes: