Polícia

Polícia Civil investiga abuso sexual de menina de 2 anos

VIOLÊNCIA A criança passou o final de semana com o pai e os avós e, quando foi ao hospital, lesões nas partes íntimas foram constatadas


DIVULGAÇÃO
Menina de 2 anos apresenta lesões de abuso em suas partes íntimas
Crédito: DIVULGAÇÃO

A Polícia Civil de Jundiaí apura uma denúncia de abuso sexual contra criança de 2 anos. O Hospital Universitário envidou uma declaração de que a menina apresentava lesões condizente com estupro nas partes íntimas. Ela teria passado o final de semana na casa do pai e dos avós.

De acordo com o relato da polícia, a mãe percebeu um comportamento estranho por parte da criança quando ela foi trocar sua fralda. A menina parecia incomodada com a ação. Ao limpá-la a mãe notou ferimentos em suas partes íntimas e a levou ao hospital, onde foram constatadas lesões.

Ainda em relato à polícia, a mãe alegou não saber quem poderia ter cometido tal ato, já que a criança passou o final de semana com o pai e avós paternos. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), que vai intimar todas as pessoas que tiveram contato com a menina durante os últimos dias.

MAIS ESTUPROS

Essa semana o Jornal de Jundiaí divulgou em primeira mão o aumento de 92% nos casos de estupro de vulnerável, em Jundiaí. De janeiro a março deste ano foram computados 29 casos de estupro na cidade, dos quais, 25, ou seja, 86,2%, foram contra crianças, adolescentes ou adultos incapazes. No primeiro trimestre de 2020, foram 19 casos ao todo, 10 a menos do que em 2021, sendo 13 contra vulneráveis. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.

A SSP informou em nota oficial que os principais abusadores são familiares ou pessoas que têm relação com as crianças, tal como vizinhos. Sem aulas presenciais e com conselhos tutelares funcionando a distância, as condições ficaram favoráveis para esse crime, já que há menos pessoas prestando atenção ao que acontece com as crianças.


Notícias relevantes: