Polícia

Canil da GMJ participa de módulo de simulação de faro no Aeroporto Internacional de Guarulhos

A equipe da GM utilizou nos treinamentos a fêmea Live, de 4 anos, da raça Bloodhound em treinamentos nas esteiras de bagagens


divulgação
O treinamento foi realizado na esteira de bagagem do aeroporto de Guarulhos, usando o faro da fêmea Live
Crédito: divulgação

O Canil da Guarda Municipal de Jundiaí participou do 3º módulo do Seminário Anual de Mantrailing no último fim de semana, no Aeroporto Internacional de Guarulhos. A modalidade que consiste no uso de cães policiais de faro para a busca e resgate de pessoas desaparecidas é uma das mais requisitadas da GMJ de Jundiaí. Só em 2020, 10 cidades requisitaram a ajuda do Canil para localizar pessoas.

A estrela destas ocorrências é a fêmea Live, de 4 anos, da raça Bloodhound. Durante o seminário, ela participou de treinamentos nas esteiras de bagagens. Os guardas Silvio Francisco, Rodolfo Batista e o guarda adestrador Marçal Bonança representaram o Canil junto com Live.

As simulações ocorreram no saguão do Aeroporto Internacional de Guarulhos. A equipe da GM utilizou nos treinamentos a fêmea Live de 4 anos da raça Bloodhound, mais conhecida como cão de Santo Humberto, especialista no faro de pessoas desaparecidas.

Live foi exposta a diversas situações que simulavam uma ocorrência real, obtendo resultado positivo nas trilhas em que participou. As simulações ocorreram nas esteiras de bagagens do aeroporto.

O inspetor responsável pelo Canil da GM, Erich Streng Godoi, diz que a capacitação e o treinamento dos cães é fundamental para que a população tenha um serviço de qualidade. 

“Este segmento de Mantrailing em nossa instituição tem contribuído para que equipes de Canil tenham êxito em apoio a outras instituições de segurança pública na localização de pessoas desaparecidas, isto é muito recompensador para nós. Manter essa equipe de guardas municipais se aprimorando constantemente faz parte do compromisso sério de oferecer um serviço de alta qualidade para a população”, ressalta.

De acordo com o Canil, os guardas condutores utilizam do odor específico de cada indivíduo para que seja localizado. Em fevereiro deste ano, na cidade de Artur Nogueira, o Canil da GMJ e de outras forças de segurança fizeram buscas a um idoso de 74 anos que estava desaparecido há alguns dias. Com o empenho das equipes, o idoso foi localizado em meio à mata numa região rural.

Participaram do evento além da Guarda Municipal de Jundiaí as guardas de Guarulhos, Itu, São Roque, Santana do Parnaíba, Campinas, Mogi Mirim, Sorocaba, Teresópolis (RJ), 3° BAEP (Batalhão de Ações Especiais) da Polícia Militar de Taubaté, além de bombeiros de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Também estiveram presentes representantes da sociedade civil de Araçoiaba da Serra, Embu das Artes, Sorocaba e a Defesa Civil de Itapira, entre outras cidades. Os participantes ficaram alojados no Complexo Vila Tijuco da GCM de Guarulhos.

Canil da GMJ participa de módulo de simulação de faro no Aeroporto Internacional de Guarulhos

Publicada em 05/05/2021 às 14:21

O Canil da Guarda Municipal de Jundiaí participou no último final  de semana na cidade de Guarulhos,  do 3º módulo do Seminário Anual de Mantrailing que é uma modalidade de trabalho de faro com cães policiais de busca e resgate de pessoas desaparecidas. Os guardas Silvio Francisco, Rodolfo Batista e o guarda adestrador Marçal Bonança estiveram representando o Canil.

As simulações ocorreram no saguão do Aeroporto Internacional de Guarulhos. A equipe da GM utilizou nos treinamentos a fêmea Live  de 4 anos da raça Bloodhound, mais conhecida como Cão de Santo Humberto, especialista no faro de pessoas  desaparecidas.

A Live foi exposta a diversas situações que simulavam uma ocorrência real, obtendo resultado positivo nas trilhas em que participou. As simulações ocorreram nas esteiras de bagagens do aeroporto.

O Inspetor responsável pelo Canil da GM, Erich Streng Godoi, diz que a capacitação e o treinamento dos cães são fundamentais para que a população tenha um serviço de qualidade.

“Este segmento de Mantrailing em nossa instituição tem contribuído para que equipes de Canil tenham êxito em apoio a outras instituições de segurança pública na localização de pessoas desaparecidas, isto é muito recompensador para nós. Manter essa equipe de guardas municipais se aprimorando constantemente faz parte do compromisso sério de oferecer um serviço de alta qualidade para a população”, ressalta.

Participaram do evento além da Guarda Municipal de Jundiaí as guardas de Guarulhos, Itu, São Roque, Santana do Parnaíba, Campinas, Mogi Mirim, Sorocaba, Teresópolis (RJ), 3° BAEP (Batalhão de Ações Especiais) da Polícia Militar de Taubaté, além de bombeiros de Minas Gerais e do Rio de Janeiro. Também estiveram presentes representantes da sociedade civil de Araçoiaba da Serra, Embu das Artes, Sorocaba e a Defesa Civil de Itapira, entre outras cidades. Os participantes ficaram alojados no Complexo Vila Tijuco da GCM de Guarulhos.

O Canil da GMJ é requisitado com freqüência para apoiar outras cidades na busca por pessoas desaparecidas. Somente em 2020, cerca de 10 cidades tiveram a presença da fêmea Live para que trilhasse os locais na busca por pessoas. De acordo com o Canil, os guardas condutores utilizam do odor específico de cada indivíduo para que seja localizado.

Em fevereiro deste ano na cidade de Artur Nogueira, O Canil da GMJ e de outras forças de segurança fizeram buscas a um idoso de 74 anos que estava desaparecido há alguns dias. Com o empenho das equipes, o idoso foi localizado em meio à mata numa região rural.


Notícias relevantes: